sexta-feira, 13 de maio de 2016

[RESENHA] O Acordo (Off- Campus #1) de Elle Kennedy

 
 
 
Editora: Paralela 
Páginas: 360
Publicação: 2016

Hannah é uma aluna exemplar. Dedicada e esforçada, ela sempre consegue atingir notas altas na faculdade. Em uma das matérias, ética filosófica, Hannah consegue tirar dez, enquanto o resto da sala tirou notas baixas. Entre eles, foi o capitão do time de hóquei, Garret Graham. Ele é um jogador mulherengo e popular na Universidade de Briar. Após receber uma nota baixa em uma matéria, ele correrá o risco praticar o hóquei nos futuros jogos. Garret irá lutar com unhas e dentes para conseguir a média. Então ele precisará de alguém para ensiná-lo.

Quando descobre que Hannah, a menina que ele acha que se enquadra no tipo comum tirou total na prova, ele irá se arriscar e pedirá ajuda a garota. Ele sabe que é irresistível e que toda garota daria tudo para ter um tempo só com ele. No entanto, ele mal sabe que Hannah detesta jogares. Ele terá que se esforçar muito para conseguir Hannah como professora. Até quando ele descobre algo dela e que poderá ajuda-la, ou seja, “uma mão lava a outra”. Um acordo é proposto e eles verão que nunca um acordo foi tão arriscável.
Eu já tinha lido esse livro, mas fiquei curioso para saber como está a versão brasileira. Este livro foi um dos meus New Adults preferidos de 2015. E reler fez com que relembrasse minhas cenas e momentos preferidos, reencontrar personagens marcantes e intensos. Eu gostei da capa do livro, mas acho que a imagem não se encaixa na história. A foto do casal se encaixaria muito mais em um chick-lit do que um New Adult.
Hannah é uma universitária em destaque. Porém, seu passado trouxe à ela algo traumático e a persegue até os dias atuais. Ela é estudante de música e está prestes a participar do Festival de Inverno, que poderá conseguir uma bolsa de cinco mil dólares para ajudar seus pais. Garret é o capitão do time de hóquei da universidade de Briar. Ele tem o foco no esporte com o objetivo para jogar no profissional, ou seja, nenhuma distração é bem-vinda. Mulheres são passageiras. Quando o acordo entre Hannah e Garret é feito, os dois terão um relacionamento amigável, intenso e depois algo que eles desconhecem e o que os dois tentaram impedir que acontecesse.
"Nunca esperei por ela. Às vezes, as pessoas entram na sua vida e, de repente, você não sabe como foi capaz de viver sem elas antes. E já não consegue entender como vivia a vida, saía com os amigos e dormia com outras pessoas sem ter essa pessoa importante na sua vida"
A história é clichê. Ambientada em uma universidade, comum em New Adults, com um plano de fundo com um esporte e um casal improvável que se apaixonam. Porém é clichê muito bem escrito e envolvente. Elle consegue envolver o leitor aos personagens através dos seus conflitos e sentimentos.
Os personagens são bem escritos, pois são marcantes e que trazem neles uma bagagem de drama, sarcasmo, ironia, provocação e vários elementos que o gênero pede para que torne uma boa narrativa. A autora consegue trazer vários apetrechos narrativos e faz com que o leitor queira ler do começo ao fim. Assuntos delicados também estão presentes, mas Elle traz um equilíbrio não deixando tão pesado e nem muito apagado.
Para os fãs de New Adult, “O Acordo” é uma ótima recomendação. Diálogos carregados de ironia e provocações, uma premissa instigante, escrita bem desenvolvida e um clichê muito bem escrito que vale a pena ser lido. A série irá contar a história de cada jogador de hóquei, amigos de Garret. O próximo personagem a ter sua história contada é do Logan, melhor amigo de Garret, e estou muito ansioso.

Onde comprar?


quinta-feira, 12 de maio de 2016

[RESENHA] Sombras do Destino de Fernanda França



Editora: Bezz
Páginas: 170
Publicação: 2016


Amanda perdeu seu irmão em um acidente trágico e, ela também acaba de sofrer um acidente que traçará o seu futuro. Ela tem sido um tanto rebelde após a perda do seu irmão, ainda mais por ser imatura e estar numa fase difícil de enfrentar o que ela passou. Porém sua vida está prestes a mudar após encarar uma grande dor em seu passado e ela o encarará de forma corajosa e audaciosa. Além disso, um relacionamento forte e avassalador surgirá em sua vida. Nesse recomeço em seu caminho acontecerão coisas que a fará chorar e sorri. Sobretudo irá aprender com seus erros e até mesmo com os acertos.
A protagonista Amanda é uma menina rebelde, o relacionamento com seus pais é quase inexistente por diversos fatores, um deles foi após a morte do seu irmão. Após ela sofrer um acidente e ter recebido a sentença no julgamento de prestar serviços comunitários uma nova oportunidade de fazer sua vida valer a pena irá aparecer. Isso só dependerá dela. Nessa escolha aparecerão pessoas em seu caminho que farão com que ela se veja e sinta de outra forma. Os seus erros não poderão ser alterados, mas ela tem a escolha de não repeti-los. Um garoto já existente em sua vida mostrará que seu sentimento não é só amizade, vai além disso.
Uma história que começou de forma amena, mas aos poucos foi ganhando força e situações conflitantes. Uma obra com lições do valor do perdão, recomeço, amizade, saber se perdoar e autoconfiança, são encontradas aqui. Realmente a história de Amanda é inspiradora e me fez pensar em muita coisa de minha vida.
Mandy, como costumam chama-la, tinha tudo para continuar sendo uma menina rebelde e não ter nenhuma perspectiva de futuro. No entanto, ela decide e cai em si que sua vida não pode ser aquilo, há mais dentro si para enfrentar e conquistar. Sendo assim, ela se mostrou uma personagem autêntica, com uma personalidade fortíssima e consciente dos seus erros.
A narrativa é instigante e faz com que o leitor não queira parar de ler, pois a cada capítulo a história decorre para algum acontecimento crucial. A autora Fernanda realmente consegue criar cenas que prendem a atenção do leitor. Com personagens reais, e que há muito deles para falar e descobrir.
Um livro pequeno, mas com uma história que desafios são normais em nossas vidas, os erros estão aqui para aprendermos e melhorar como pessoa. Isso que Amanda decide e faz com que acompanhamos sua trajetória torcendo para que ela encontre o final feliz. Esse livro é para os fãs de um bom romance.       

Onde comprar?


terça-feira, 10 de maio de 2016

[RESENHA] Seduzida por ele (Série New York #2) de Elizabeth Bezerra



Editora: Bezz
Páginas: 400
Publicação:  2014

Resenha de "Proibida para mim" (Série New York #1)    
Após Neil sair desesperado do hospital, o rapaz sofre um acidente de carro. Jennifer fez a cirurgia e recuperou sua visão, mas a sua primeira visão ao olhar Neil a fez relembrar Nathan, o irmão gêmeo do rapaz que foi responsável de coisas perversas. Não será nada fácil para que o casal encontre um caminho que encontrarão plena felicidade. Eles terão muitos obstáculos para ultrapassarem, pessoas que não querem que a união dos dois permeie tentarão de tudo para separá-los. Além do amor, a confiança será primordial para que esse alicerce fique firme e inabalável. Jennifer e Neil se amam, mas eles terão que unir suas forças para encarar o que vier.
Ao contrário do primeiro livro, este volume é narrado por Jennifer. Disse na resenha do primeiro livro “Proibida para mim”, que não consegui me conectar com os personagens e me identificar com suas atitudes. Tudo pareceu um tanto forçado e mecânico. Porém, neste segundo volume o ponto de vista de Jennifer me fez encarar de outra forma. Neil narrando explicitou dele um homem obsessivo e mal conheceu a garota e já considera o amor de sua vida. Já Jennifer se mostrou uma pessoa equilibrada e através de seu ponto de vista fez com que a leitura ficasse mais objetiva e coerente.
Um dos fatores que me fez gostar bastante desse segundo volume foi várias cenas de ação, vários conflitos e mais situações com que prendesse minha atenção. A cada capítulo era um novo conflito e alguns eram interligados. Isso tornou a leitura densa e envolvente. Não há apenas cenas de romance, mas há mais segredos e mistérios que o leitor terá que descobrir.
"-Em relação ao amor, sempre há inseguranças, independente de dinheiro, posição social, raça ou opção sexual - diz ela com sabedoria. - Qualquer mulher ou homem apaixonados têm suas inseguranças. A diferença é como se constrói a relação. Vocês podem trabalha-la dia a dia ou deixar que as dúvidas destruam tudo isso. A vida não é perfeita, Jenny. Não espere isso, o amor e companheirismo nos ajudam a superar. Confiem em vocês dois."
Os personagens dessa vez conseguiram me conquistar. Pode ser que não estou acostumado com a história sendo narrada pelo ponto de vista de um homem como Neil, pois já li outras histórias narradas pelo homem, mas não foi algo desanimador. A obra sendo narrada por Jenny, fez com que visse Neil com outros olhos. Não que ele mudou seu jeito obsessivo, mas não estamos na sua mente, e sim da mulher que ele ama e que é forte, independente e com uma personalidade forte.
Para quem leu o primeiro, pode esperar esse segundo um tanto turbulento. Há segredos que no primeiro volume não foram revelados e há outros que irão surgir no decorrer dos capítulos. Novos personagens irão aparecer para dar um complemento a narrativa, outros terão um pouco mais de destaque. Foi uma leitura fluida, rápida e envolvente. O terceiro volume se chama “Por você eu faço tudo”, e é protagonizado por Richard e Paige (a melhor amiga de Jenny).     

Onde comprar?


domingo, 8 de maio de 2016

[RESENHA] O Céu Noturno em Minha Mente de Sarah Hammond



Editora: Galera Júnior
Páginas: 288
Publicação: 2016


Mikey Baxter é um garoto de 14 anos que vive com a sua mãe numa cidade do interior dos Estados Unidos. Ele não é como todos os garotos de sua idade. Seu pai está na prisão e ninguém de sua família conversa com ele sobre isso. A única coisa que ele acha que sabe é que a cicatriz que carrega em sua testa tem a ver com o crime que o pai praticou. Ele também tem um pouco de dificuldade de acompanhar o raciocínio dos outros. Sempre acha que sua mente é um pouco mais lenta que as do demais. Além disso, ele cria algumas histórias do passado, como se sua mente tivesse uma tecla de retroceder, em que ele consegue observar tudo o que se passou e, por consequência, consegue entender o que acontece agora, no presente.

Quando está no galpão ao lado de sua casa, que era usado como oficina, ele se surpreende e percebe que seu pai também está lá. Ao conversar com ele, Mikey descobre que ele escapou da prisão. Quando conta para a sua mãe, ela nega e acredita que essa é apenas mais uma impressão que ele teve. 

Porém, um dia, ao ir ao lago principal da cidade, ele percebe um objeto negro, boiando na água. Logo ele observa que é um corpo do morador de rua do local e fica com medo. Em seguida, um homem caipira, com feições sinistras aparece e conversa com ele sobre o acontecido. Um pacto entre os dois é feito e Mikey começa a querer investigar tudo o que aconteceu.

Confesso que estava com boas expectativas para esse livro. Adoro temas fortes contados sob perspectivas de crianças e adolescentes o que, quando o autor sabe dosar a narrativa, acaba por fazer coisas interessantíssimas. Confesso que isso não aconteceu de todo com esse livro.

O Céu Noturno em Minha Mente é um infanto-juvenil que abordará algumas temáticas recorrentes em alguns sick-lits contemporâneos como o bullying, doenças psiquiátricas e psicológicas, dentre outros. A narrativa da autora é ágil e usa da primeira pessoa como um bom artifício para mostrar essas características do protagonista.

No entanto, ache que a história trouxe apenas mais do mesmo. Esperava que a autora se aprofundasse mais em Mikey, uma vez que estávamos dentro de sua mente, mas ela não trouxe muitas camadas do personagem à tona. A relação dele com a mãe também foi um plot tratado com muita superficialidade, podendo ser melhor abordado. Também achei que a temática abordada como principal, o assassinato, não serviu nem para dar um status de suspense à história, nem teve um bom desenvolvimento ao longo do livro. Percebe-se claramente a faceta de todos os personagens logo nos primeiros capítulos, o que faz com que todo o resto seja previsível.

No mais, acredito que, se você gosta de livros sick-lit juvenis, deva gostar desse também. Mas ressalto que não se deve ir com muitas expectativas por ser um livro que trate as temáticas citadas.

                                                                     

Onde comprar?

sábado, 7 de maio de 2016

[RESENHA Primeiros Contos de Truman Capote



Editora: José Olympio
Páginas: 160
Publicação: 2016

Primeiros Contos é uma coletânea de textos do escritor estadounidense Trumam Capote. Esses são textos que foram encontrados por seu agente literário em um arquivo seu na Biblioteca Pública de Nova Iorque. Todos foram escritos durante a juventude do autor, na época de sua adolescência, quando ele começava a praticar a sua habilidade com a escrita.

Meus contos favoritos dessa seleção foram: Hilda, em que há uma excelente demonstração do papel da mulher na obra Capoteana; A Mariposa no Fogo que traz a efemeridade presente na relação vida e morte; Isto é Para Jamie, em que Capote usa de um recurso que adoro em livros: perspectiva infantil para temas polêmicos e delicados. Percebe-se que o autor tem um bom domínio desse recurso, mas que deve ter melhorado muito em sua obra futura a esses escritos.

Este foi meu primeiro contato com a narrativa do autor. Sempre tive vontade de ler outros livros dele, como A Sangue Frio e Bonequinha de Luxo, da qual já vi a adaptação para o cinema e é um dos meus filmes favoritos. Acredito que essa coletânea é um excelente ponto de partida para se ler Capote. Já percebemos claramente as linhas narrativas que o autor adotaria ao longo de sua carreira, como o foco maior nos personagens, a boa observação das pessoas e a tendência ao realismo contundente, que beira o pessimismo. Alias, essas são características também muito presentes nos textos de Ernest Hemingway, um dos meus autores favoritos, o que me fez ficar ainda mais apaixonado pela escrita de Truman.

Capote é um excelente retratista. A forma como ele observa o mundo e as pessoas fica claramente mostrada em seus escritos. É como se ele coletasse tudo o que vê ao seu redor, sobretudo no que tange às pessoas e suas personalidades, e colocasse aquilo como ficção, no papel. Esse foi, para mim, a principal característica de sua narrativa.

É importante ressaltar que esses são apenas os primeiros escritos que se tem registro do autor. Deve-se ler o livro inteiro sob essa ótica, percebendo o quão a narrativa dele evoluiu a partir desses primórdios. Como falei anteriormente, isso faz com que esses contos sejam uma ótima porta de entrada para a obra do Capote e para se ter um primeiro contato com o autor.

Recomendo a todos que gostam da obra de autores como Hemingway e que queiram dar uma chance a Capote, ou até mesmo aos que querem sair de sua zona de conforto, mas sem narrativas muto rebuscadas ou textos muito difíceis.

                                                                     

Onde comprar?

sexta-feira, 6 de maio de 2016

[RESENHA] Livro de Marcar Filmes organizado pro Increasy Consultoria



Editora: Verus
Páginas: 200
Publicação: 2016

O Livro de Marcar Filmes é uma espécie de agenda em que, como o próprio nome sugere, você poderá registrar os filmes que você já viu, os que pretende ver, organizar por gênero ou ver as listas de grandes premiações do cinema. A proposta original era justamente fornecer esse registro, bem como levar os cinéfilos a fazerem desafios e a experimentarem gêneros ou formatos de filmes que ainda não viram.

Por dentro o livro segue o mesmo padrão do seu anterior, o Livro de Marcar Livros. Nas primeiras páginas, além de uma breve introdução de como o livro está organizado, temos o "Minha Vida Através do Cinema" em que você faz um breve resumo de sua vida cinéfila, listando seus filmes favoritos, o primeiro filme a que assistiu, seu personagens favoritos, entre outras categorias.



Em seguida temos as listas dos filmes vencedores dos principais prêmios de cinema do mundo, começando logicamente pelo maior deles, o Oscar. Também temos a lista da Palma de Ouro e dos brasileiros Grande Prêmio de Cinema e o Festival de Gramado. O mais legal é que você pode tanto marcar o que já viu, quanto o que pretende ver, fazendo com que o livro possa ser atualizado constantemente.


O livro continua com as listas de filmes organizadas por algumas temáticas. Você poderá listar as melhores trilhas sonoras que já viu, os seus atores, atrizes e diretores favoritos, os melhores figurinos, as melhores maquiagens, entre outros. Posteriormente, as listas se dividem em gêneros da sétima arte como os musicais, os de terror, comédia, etc.


Para fechar, o livro traz os vencedores do Framboesa de Ouro, prêmio dado às piores produções de cada ano. Nessa lista, além de marcar o que você já viu, você poderá escolher quais artistas devem ganhar em cada categoria e fazer uma lista própria.

Esse livro é uma excelente pedida para cinéfilos de carteirinha, como eu. Como falei, e um livro para ficar na cabeceira, sendo atualizado a cada filme assistido. Super recomendo para quem gostou do primeiro livro e para quem é apaixonado por cinema, como eu.
                                                                     

Onde comprar?

quinta-feira, 5 de maio de 2016

[LANÇAMENTOS DO MÊS] Abril

Olá, Leitores! Como vão vocês?

Viemos mostrar os lançamentos do mês de abril, ou seja, aquele momento que nossos bolsos começam a se esvaziar a cada pensamento de querer algum livro da lista. Então venha nos acompanhar nesse momento prazeroso de um leitor.

Ah! Para quem querer saber a sinopse, é só clicar na capa dos livros e será direcionado ao skoob com todas as informações.


Grupo Editorial Record




















Verus

                                                



 
Bertrand Brasil






















José Olympio


Companhia das Letras


















Seguinte





















Paralela



Suma de Letras



















Charme



















Grupo Editorial Pensamento - Selo Jangada





















DarkSide



Rocco














Globo Alt


Onde comprar?