quarta-feira, 3 de julho de 2013

[RESENHA] Semana Clássicos em HQ: Literatura Nacional



 - A Polêmica e Outras Histórias de Artur Azevedo



Nesse primeiro HQ tem-se 4 histórias do Artur de Azevedo adaptadas:

- A Moça Mais Bonita do Rio de Janeiro: Essa é a história de Mafalda, ou Fadinha, uma bela moça que passeia todas as tardes pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro e encanta a todos que a veem. Até que seus pais decidem que ela deve se casar com Remígio, um jovem que trabalha no escritório de seu pai. Com o falecimento deste, Remígio assume todas as dívidas da família, porém, um adversário para o coração de Fadinha surge e uma reviravolta na história acontece.

- A Polêmica: Um jornalista tem o trabalho de escrever, anonimamente, contra um político de sua cidade e acaba ganhando uma boa quantia com isso. Posteriormente à publicação deste, ele é convocado pelo político rival para escrever sua resposta, igualmente recebendo uma boa quantia para isso. Usando de sua escrita, Romualdo acaba por unir ambos e ainda lucrar consideravelmente com isso. O texto é curto e a história é bem rápida, mas de todas foi a que eu mais gostei. Acredito que a adaptação foi bem feita, conseguindo passar a mensagem do original.


- O Espírito:  Garcia acabou se casando com uma mulher que não se satisfazia apenas com um homem. Recorrendo a um amante do passado,  Frederico, Laura acaba por trair seu marido todas as tardes, enquanto o mesmo está trabalhando. Frederico, até então, era dado como morto por Garcia, que acreditava piamente nisso. Até que um dia, ao chegar em casa mais cedo, Garcia flagra o "espírito" de Frederico saindo de sua casa, pela janela. Ao acreditar ter poderes sobrenaturais, Garcia recorre ao espiritismo e, posteriormente, acaba achando que ficou louco com tudo isso, até que ele descobre a real situação de sua esposa. Com um texto leve e bem humorado, esta, ao meu ver, foi a melhor adaptação para quadrinhos de todas as histórias, sendo lida de forma rápida e divertida.

- In Extremis: Em seu leito de morte, Viegas pede a seu amigo, Major Brígido, a mão de sua filha em casamento para que esta consiga se livrar de sua viuvez precoce e não perca sua herança. Gilberta a princípio não aceita se casar com um homem que tem praticamente a idade de seu pai, mas ao ser obrigada aceita, uma vez que Viegas já estava para morrer mesmo. Porém, assombrosamente, logo após o casamento consumado, Viegas tem uma melhora súbita, passa a demonstrar saúde de ferro e começa a tentar fazer com que Gilberta se apaixone por ele. Também com um teor cômico, essa história tem leitura rápida e foi muito bem adaptada para o formato de HQ.


No geral, nesse HQ senti que as histórias corriam de forma mais ágil, sendo a ajuda do quadrinho muito útil. Algumas histórias foram bastante resumidas, deixando algumas coisas fora do contexto em determinados momentos da narrativa. 


- Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis


Brás Cubas morreu. Quando chegou do outro lado resolveu narrar suas memórias de quando em vida.Como tinham acontecido sua infância, sua adolescência, seus romances... enfim, como tinha sido sua vida aqui na Terra. Mas como poderia um narrador póstumo, voltar da morte e ainda narrar toda a sua vida de tal maneira? Com essa genial obra, Machado de Assis revolucionou a literatura ao fazer análises profundas do comportamento humano e a história da humanidade em geral.



Essa adaptação para HQ foi uma das que mais sofreu cortes na narrativa. O texto se manteve original, sem nenhuma alteração (já havia lido o livro antes), mas o traço foi o que eu menos gostei e o tamanho das letras para leitura era minúsculo. Como o texto é rico em detalhes, alguns desses foram perdidos quando passados para os quadrinhos. Em alguns momentos a leitura ficou cansativa com a grande quantidade de informações por página.


3 comentários:

  1. Ola!!
    Eu tô ainda começando com esta estória de ler quadrinhos e mangás, mas enfim da 1° gostei das duas primeiras estórias que vc resenhou: A moça mais bonita do Rio de Janeiro e Polêmica. Parecem ser estórias bem contagiantes e pelos traços são bem bonitos. Eu ainda não li Memórias Póstumas de Machado de Assis no seu original, mas toparia ler esta HQ, que pena que alguns detalhes se perderam por conta do formato em HQ(amo detalhes, pra mim são eles que contam!!!), mas enfim fiquei com vontade de ler estas HQ'S mesmo não sendo fã de quadrinhos.

    ResponderExcluir
  2. Oi!

    Estou na procura desses clássicos em quadrinhos, mas não encontro. Eu adoro livros como este.

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Não curto muito literatura brasileira clássica. Acho super válido a adaptação desses clássicos para HQ. Para mim o texto não flui de forma alguma.
    Pode parecer infantil, mas não gosto de quadrinhos em preto e branco... rs
    Bjs

    ResponderExcluir