segunda-feira, 16 de setembro de 2013

[RESENHA] A Espada na Pedra (O Único e Eterno Rei #1) de T. H. White

Editora: Lafonte
Páginas: 254
Publicação: 2013

Wart era um garoto ingênuo, sem muitas ambições na vida, que só quer fazer o bem a todos. Adotado por Sir Ector, vive em seu castelo ao lado de Kay, filho biológico do mesmo. Kay é um garoto mimado por todos, egoísta, tem tudo o que quer e quer ser melhor que Wart em tudo. Em uma tarde, Wart resolve brincar de caçar coelhos com Cully, seu falcão nas aulas de falcoaria. Em determinado momento, Cully, mal humorado, se desprende e resolve ficar no topo de uma árvore de onde não mais desce. Wart então resolve passar a noite na floresta, esperando recuperar o falcão. Começa então sua aventura com lendas e figuras encantadas, como o Rei Pellinore, um fantasma que parte em busca de uma "Besta Gemente". Ao buscar por abrigo, Wart encontra em um chalé um senhor de barbas e cabelos compridos e brancos que se identifica como Merlin. Lá, Wart conhecerá Archimedes, uma coruja falante, e outros seres e magias do grande bruxo. Começa então o treinamento de Wart para se tornar o maior rei que a Inglaterra já teve: ele seria o Rei dos Reis.

O livro trata da transformação de Wart em Arthur, do garoto em homem. Ao lado de Merlin, conheceremos a educação de Wart, todo o aprendizado para que ele possa sucumbir à coroa. A 'escola de Merlin' baseia-se no aprendizado através da experiência e, por isso, Wart se transformará em peixe para aprender a nadar, em falcão para voar, em formiga para viver em sociedade, entre outras criaturas e situações fantásticas. Wart conhecerá a mente e o coração dos homens, suas crueldades e benevolências e a perceber sua importância em cumprir aquele que é o seu objetivo principal. Merlin trabalhará os conceitos de guerra, poder, força, direitos, entre outros em sua mente e visão de mundo, para formá-lo um cavaleiro de grande honra. Também somos introduzidas brevemente à história da bruxa Morgana, mas apenas como aperitivo. A personagem tende a crescer com o desenvolver da série. Robin Hood também aparece na história e seu núcleo tem papel fundamental na formação de Wart.

A Espada na Pedra é um livro de fantasia que serviu de inspiração para muitas outras sagas, como O Senhor dos Anéis, Harry Potter e As Crônicas de Gelo e Fogo. Principalmente em HP é bem perceptível a inspiração: transformação de humanos em animais, grandes magos sábios como tutores de jovens, animais fantásticos em florestas sombrias, etc. O cenário da terra-média e da sociedade medieval, presentes em SdA e nos livros do George Martin tendem a ser explorados nos próximos livros da série. O livro virou filme em 1963 pelos estúdios Disney com o título de "A Espada era a Lei".

A leitura desse livro é muito agradável, rica em detalhes o que diminui um pouco o ritmo, mas nem de perto reduz a qualidade da leitura. É delicioso ver todas as cenas sob o panorama de Wart/Artur e de Merlin. A série começa com uma abordagem infanto-juvenil, mas percebe-se que haverá um amadurecimento ao longo dos próximos livros. A medida que Wart avança na história, a qualidade do texto fica mais aprofundada e passa a tratar assuntos mais complexos.

Leitura super recomendada a todos que gostam de bons livros de fantasia e que gostem de alguma das séries supracitadas.

20 comentários:

  1. Marcos, gostei da sua resenha. Bem explicativa. Mas não me interessei pelo livro. Não gosto desse gênero. Prefiro histórias mais reais, sem tanta fantasia. No mais, a capa me agradou.

    Parabéns! Abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ygo!

      Obrigado. Essas capas dessa edição são lindas mesmo.

      Abraçosss

      Excluir
  2. Adorei a resenha!
    Adoro tudo sobre o Rei Arthur.
    A capa também é muito bonita, só pela imagem ou pelo nome, já da pra saber sobre o que o livro fala.
    Preciso ler!

    Beijo, Marcos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!

      Adorei as capas dessa versão do livro.

      Bjosss

      Excluir
  3. A capa é linda e gosto muito de fantasia sem dúvida é o meu gênero literário favorito sem dúvidas e gosto muitas das histórias arturianas e cada um que conta de um modo diferente e com um foco diferente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Clóvis!

      Eu adorei essa série. Não tinha lido nada do Rei Arthur e saber que essa é a saga definitiva dele me deixou muito empolgado.

      Abraços!

      Excluir
  4. Também gosto de fantasia e achei o livro interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erika!

      Nem leio muito Fantasia, mas esse tem se tornando um dos meus gêneros favoritos.

      Abraços!!

      Excluir
  5. Nossa! Desconhecia o livro. Mas fiquei suuuuper interessada. Ainda mais ao saber que ele foi fonte de inspiração de tantas fantasias boas. Amo literatura fantástica. E gostei bastante da proposta do livro.
    E Rei Arthur? <3 rsrs

    Beeeijos
    Danni

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Danni!

      Tbm fiquei com vontade de ler depois de saber que 3 das minhas sagas favoritas foram inspiradas por ele.

      Bjosss

      Excluir
  6. Nossa, saber que esse livro espirou grandes sagas já é de imaginar que é um ótimo livro neh?!
    Gosto muito de fantasias, então fiquei curiosa para ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rossana!

      O livro é ótimo! Vale a pena a leitura.

      Bjosss

      Excluir
  7. Oi tudo bem?
    Desculpa minha ignorância, mas acredite, nunca ouvi falar do livro e fiquei bem surpresa em saber que ele serviu de inspiração para tantos livros livros de qualidade. Isso é uma coisa maravilhosa.

    Outro dia assisti um filme meio bobinho a respeito da Escola de Merlin, e como foi mencionado lembrei disso.
    Vou procurar saber mais sobre o livro e ler, me interessei muito!

    Beijinhos.
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helana!

      Sou louco pra ver algum filme sobre o Merlin, acho que nunca vi nenhum.

      Bjossss

      Excluir
  8. Não me interessei pelo livro, não gosto desse gênero. O que mais gosto são os romances familiares, sabe? Mas, parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samuel!

      Eu tbm prefiro dramas, mas Fantasia é um gênero que tem me conquistado aos poucos...

      Abraços e obrigado!

      Excluir
  9. Acho que um livro assim tem que ter muitos detalhes, até pra situar o leitor nesse novo universo. Atualmente meu gênero preferido é fantasia e a história de Arthur sem dúvida é uma das pioneiras do gênero e sempre tento ler o que é publicado a respeito. Acho um tema que rende bons enredos e A Espada na Pedra não parece ser diferente, acho que segue essa linha de histórias de qualidade e com muita aventura e fantasia.

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro livros de fantasia. Não sabia que esse livro era tão antigo assim. Pensei que era um lançamento. Fazendo um paralelo com Harry Potter (que foi uma das sagas citadas), dá pra se perceber um amadurecimento com o decorrer dos livros. Fiquei bem interessado em conhecer esse.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Nem sabia que o clássico A Espada era a Lei é baseado nesse livro, adorava esse desenho quando criança. E também não sabia que essa obra tinha inspirado livros mais famosos como os que você citou.
    Não sou tão fã de ler esse gênero, prefiro histórias sem fantasia, mas certeza leria esse, que ainda bem nem tem tantas páginas e que deve ser mais inteligente por se tratar de maturidade.

    ResponderExcluir
  12. O livro parece bão mesmo. Gosto muito desse tipo de literatura, a, para falar a verdade, nunca tinha lido nada da Editora Lafonte, que parece estar se firmando bem no mercado. Espero que o livro seja bom como parece ser;

    ResponderExcluir