segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

[RESENHA] Paixão Sem Limites (Sem Limites #1) de Abbi Glines

Editora: Arqueiro
Páginas: 184
Publicação: 2013

Blaire Wynn é uma garota de 19 anos, do Alabama, que passou uma parte de sua adolescência cuidando de sua mãe com câncer. Após o falecimento desta, ela tem de vender sua casa, herança de sua avó, para arcar com as despesas médicas e vai buscar abrigo e ajuda de seu pai, que a abandonou ainda na infância. Quando o encontra vê que ele vive uma vida completamente diferente da sua: uma mansão com um iate, grandes carros e muito luxo. Logo ela descobre que ele está viajando em Paris com sua nova esposa e que, por isso, ela terá de conviver sozinha com Rush, filho de sua madrasta em um outro casamento com um astro do rock.

Rush é o típico playboy bon vivant. Aos 24 anos ele é incrivelmente lindo, rico, charmoso e tem todas as mulheres da Flórida a seus pés. Mas ele não gosta de relacionamentos longos, ficando apenas interessado em sexo. Blaire logo se interessará por ele, se sentindo muito apaixonada pelo seu "irmão postiço", mas sente que não deve entrar num relacionamento. Com o passar do tempo ela cede a esse sentimento e se deixa envolver pelo charme irresistível de Rush. Mas como se dará o namoro dos dois? Rush conseguirá mudar sua vida e seus gostos pelo amor de uma mulher?

Paixão Sem Limites é o primeiro livro de uma trilogia New Adult, gênero literário que visa retratar histórias com personagens recém-saídos da adolescência e que estão começando a enfrentar seus primeiros desafios na idade adulta. Neste livro, observaremos toda a história em primeira pessoa, sob o ponto de vista da protagonista Blaire, uma típica garota do interior, com pouca experiência em relacionamentos amorosos, mas que teve que amadurecer muito rápido em virtude de tudo o que passou ao lado de sua mãe. Blaire enxerga em Rush uma espécie de príncipe encantado, o homem perfeito, não fosse sua queda em ser um mulherengo. Ao longo do enredo veremos a transformação de menina em mulher ocorrida pela protagonista. 

A história desse livro começa boa mas a partir de um determinado ponto degringola de vez. Blaire descobrirá situações envolvendo seu passado e os motivos pelos quais seu pai abandonou a ela e a sua mãe na infância. É a partir daí que o enredo assume um caráter muito exagerado, sem motivações claras dos personagens e com mudanças drásticas em suas personalidades. As cenas seguintes perdem a essência da história, desvirtuando completamente toda a trama e fazendo algo muito superficial.

Vale ressaltar que achei Rush um personagem muito mal construído, assumindo diferentes posicionamentos em diferentes momentos, sem propósito nenhum com isso. Ora ele é um grande galanteador que só pensa em sexo e, linhas depois, ele vira o maior romântico da Terra. Alguns termos usados pela autora nas cenas de sexo soaram um tanto quanto exdrúxulos, tornando a leitura, para mim, um tanto cômica em alguns momentos. Mesmo tendo o sexo como um dos motes, há uma história por trás, mesmo que não tão bem desenvolvida, que não faz com que o livro seja apenas um conglomerado de cenas de sexo interligadas, o que eu considerei como um ponto positivo. Por mais que esse não tenha sido uma excelente leitura, quero continuar a ler a trilogia para saber os rumos dos personagens, degustar mais da narrativa leve e ágil e da leitura rápida desse livro.

Recomendo a todos que queiram ler um romance leve, sem grandes pretensões.

18 comentários:

  1. Li algumas resenha e muita gente fez um alarde em cima desse livro, que até tenho aqui, mas ainda não li. Ainda continuo com vontade de ler, adoro um romance então... rs Mas não vou mais com tanta cede ao pote, estava com uma certa expectativa por esse livro. Ainda mais por se tratar de uma trilogia, putz, tô tão desestimulada em certas leituras por causa das continuações. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kamilla!

      Eu acho que a Abbi poderia encerrar a história nesse primeiro livro, mas como fez sucesso ela prolongou um pouco mais. Se você gosta de romances, vale a pena sim a leitura! =)

      Bjosss

      Excluir
  2. Nossa eu esperava bem mais dessa trilogia, me interessei por ela desde o lançamento mas sua resenha não foi nada animadora, fora a parte de que já estou bastante saturada do gênero depois da avalanche deles que li nas férias.
    Bjs..
    Letras & Versos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karolina!

      Eu tbm esperava bem mais, uma pena =/

      Bjosss

      Excluir
  3. Com respeito a trilogia Sem Limites (tanto Paixão Sem Limites quanto Tentação Sem Limites), já vi resenhas como comentários e adjetivos variados.
    Tenho muito vontade de ler Paixão Sem Limites, visto que gosto muito de New Adult ( #safadamodeon)....
    Geralmente não leio um livro com
    grande expectativa, pois quase sempre me decepciono.
    Obrigado pela resenha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pamela!

      MORRI com o seu #safadamodeon HAHAHAHAHAHHAHHAHHAHA

      Tô começando a ler NA agora e tô gostando. Acho que vou me adaptar bem a esse gênero.

      Por nada =)

      Bjosss

      Excluir
  4. Particularmente, me desapontei um tanto com esse livro. Assim como você, achei o Rush mal construído e a Blaire muito chata, mas a leitura é rápida e acho que é o que mais vale a pena. Acho que o livro foi mal aproveitado já que a Abbi tinha uma história e tanta em mãos, mas preferiu mantê-la rasa e não se aprofundou em questões que poderiam ser mais exploradas e saí do clichê. Fiz uma resenha para Paixão sem Limites também, caso se interesse em ler: http://livrocomdieta.blogspot.com.br/2014/01/resenha-paixao-sem-limites.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mallu!

      Realmente, a Abbi se acomodou muito na narrativa e colocou muitos elementos clichês, uma pena...

      E a construção do personagens então, nem se fala.

      Bjosss

      Excluir
  5. Eu já li outras resenhas que mostravam opiniões parecidas com a sua. Não me interessei por esse livro logo de cara. Gosto de histórias que inovam e esse, a meu ver, não mostrou inovação. No mais, aprecio a capa.
    :)

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ygo!

      Realmente, tem pouca inovação nesse livro. A única coisa que me foi nova foi o gênero New Adult, mas estou lendo outros livros para me adaptar a ele.

      Abraços!!

      Excluir
  6. Acabei de ler um livro com uma história que tinha tudo para ser boa, mas bastante mal construída, e realmente de fato não nos prendemos na mesma quando isso acontece. Tinha vontade de ler esse livro, mas sua resenha não é a primeira a não falar tão bem desse livro. Até mais.
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renato!

      Qual era o livro?

      Quando a história não funciona é terrível mesmo, bate logo uma decepção =/

      Abraços!!

      Excluir
  7. O problema quando pegamos uma série é justamente esse, sempre acabamos querendo saber como vão focar os personagens.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose!

      Verdade, mesmo quando não gosto de um livro, fico querendo saber como será o final daqueles personagens...

      Bjosss

      Excluir
  8. Não quero iniciar minhas leituras hots agora. Então fica pra próxima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ycaro!

      Melhor deixar passar então rs

      Abraços!!

      Excluir
  9. Essa é a primeira resenha não tão positiva que li sobre esse livro. Assim que li a sinopse, já comecei a fazer a lista de clichês possíveis e impossíveis da trama. E cheguei a pensar que a autora tinha mandado super bem, pois tinha conseguido desenvolver uma ótima história com tudo do mesmo. Pelo jeito, ela não foi tão perfeita assim, pois teve esses probleminhas, mas nada que o fizesse ser ruim ao ponto de ser abandonado. Pretendo lê-lo algum dia.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nardonio!

      Vale a pena ler, mas sem pretensões. Tem clichê a rodo na história rsrsrs

      Abraços!!

      Excluir