quarta-feira, 23 de abril de 2014

[RESENHA] Colin Fischer de Ashley Edward Miller e Zack Stentz

Editora: Novo Conceito
Páginas: 176
Publicação: 2014

Colin Fischer é um garoto que sofre muito bullying na escola todos os dias. Em seu primeiro dia no novo ano escolar, ele teve que voltar para casa antes mesmo das aulas começarem, por ter sido jogado na privada do banheiro por seu arqui-inimigo Wayne Connely, um garoto mais velho, metido a valentão, que perturba a todos os considerados nerds e impopulares do colégio. Durante a festa de aniversário de uma das garotas, no refeitório, uma arma cai no chão e dispara, provocando pânico em todos, menos em Colin que, com seu espírito investigativo resolve bancar o detetive e analisar de perto a cena. Logo Wayne é declarado o culpado de tudo o que aconteceu, mas Fischer sabe que não foi ele e diz ter como provar a sua inocência. Começa então a jornada de Colin em busca de mostrar a verdade, mesmo tendo que passar por situações difíceis e conquistar a confiança daquele que mais lhe perturba no colégio.

Colin é um garoto que tem um comportamento um pouco diferente dos demais. Ele é obcecado por Sherlock Homes e, por isso, anda sempre com um caderno que tem há anos, escrevendo sobre os alunos de sua escola. Nele estão registrados todos os diálogos que Colin escutou de alunos mais velhos, veteranos, bem como fatos do dia a dia e descrições de pessoas novas de seu convívio (todas as descobertas são seguidas do termo "investigar"). Também existe uma lista de desenhos de rostos com expressões faciais (daí o design da capa), as quais Colin tem uma imensa dificuldade em identificar nas pessoas. Para saber se um sorriso significa que a pessoa está feliz, por exemplo, nosso protagonista tem de consultar seu caderno. Além disso, ele é altamente estudioso e observador, estando sempre a frente de seus colegas de classe, sendo uma criança prodígio. Fischer conta com apenas uma amiga no colégio, a Melissa Greer, a qual lhe ajuda a superar suas dificuldades de convívio social. 

Logo descobrimos que Colin é portador da Síndrome de Asperger que, segundo a Associação Portuguesa de Síndrome de Aperger - APSA, define-se como uma perturbação neurocomportamental de base genética, que pode ser definida como uma perturbação do desenvolvimento que se manifesta por alterações sobretudo na interação social na comunicação e no comportamento1. Ainda há muitos estudos em cima da relação desta Síndrome com a do Autismo, mas, em linhas gerais, seus portadores são considerados como estando em um espectro avançado, sem deficiência intelectual e na linguagem e com comportamento social peculiar2. Como referência, deve-se lembrar que Síndrome e Doença são termos médicos completamente diferentes e devem ser tratados como tal. Usá-los como sinônimos é considerado uma forma preconceituosa e falta de informação.

Confesso que sei muito pouco sobre o Autismo e Asperger, só li alguns livros com personagens portadores dessas síndromes, mas acho a temática muito interessante. Achei que os autores trataram bem a questão no livro, respeitando as situações vividas pelo Colin. As descrições dos sintomas do protagonista foram, ao meu ver, bem feitas, não se limitando à inserção das cenas com a explicação de quem viveu na pele aquilo (o livro é narrado em primeira pessoa sob a visão do próprio Colin), mas também fazendo breves textos históricos e científicos que foram colocados no início dos capítulos.

Em alguns momentos o livro me lembrou Extraordinário de R. J. Palácio (cuja resenha você confere aqui), por tratar a questão das diferenças na escola. Mas as semelhanças ficam só nisso mesmo, uma vez que as histórias tomam rumos diferentes e abordam diferentes questões em seus eixos principais. O livro também traz um pouco sobre o preconceito sofrido por aspergers no ambiente escolar, em como seu comportamento não é associado com os dos demais, sendo excluídos socialmente. A leitura é rápida e muito ágil e a narrativa é leve. Os autores conseguiram deixar o texto fluído, mesmo tendo uma grande quantidade de informações e situações novas a cada página.

Recomendo a todos que gostam de ler livros com crianças como protagonistas e, sobretudo, para quem quiser se aproximar um pouco mais do universo dos portadores de Asperger.

Disponível em: http://www.apsa.org.pt/sa.php Acesso em: 23 de abr. 2014.

Disponível em http://ama.org.br/site/pt/autismo/definicao.html Acesso em: 23 de abr. 2014.

*Obrigado à LINDA da Alba Milena do Psychobooks por tirar todas as minhas dúvidas sobre o assunto. S2

10 comentários:

  1. Sabe, gente. Pensa num amor... <3

    Me lembrou um pouco "O Estranho caso do Cachorro morto". A diferença é que o autismo do outro protagonista clássico.

    Adorei a resenha, Marcos. E adivinha? Tou indo comprar <3

    Puxou pra mim!

    Beijos!

    Alba

    ResponderExcluir
  2. amei a resenha, e capa é perfeita :)

    ResponderExcluir
  3. Ai que lindo!! Vou ler logo e já vi que vou amar!!!

    Esses livros pegam em mim de um jeito que vc nem imagina. AMEI!!!

    Nem tem muito mais o que falar da resenha, só repetir que amei mesmo, e amei, só!!

    Bjkas


    Lelê

    ResponderExcluir
  4. Li poucos livros onde tinha protagonistas com essa síndrome. Mas gostei bastante, faz-nos refletir. Alguns pontos ressaltados na resenha me lembrou muito do livro Passarinha, fala muito também da protagonista no ambiente escolar, como as pessoas ao redor dela agem. E gostei bastante, não sabia que o livro se tratava disso. Que tinha essa trama! Agora fiquei bem curiosa, quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marcos
    Gostei muito da sua resenha. Quero muito ler esse livro. A capa é muito bonita. É uma maneira diferente de aprender sobre a Síndrime de Aspenger.

    ResponderExcluir
  6. Quando o livro saiu, de primeira não me interessou. Só tive interesse quando li um comentário sobre ele. Agora com as resenhas saindo, meu interesse tem aumentado.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Eu não tinha prestado muito a atenção neste livro ,tinha visto a capa mais nem me interessei em ler a sinopse. Mas depois de ler tua resenha fiquei interessada no livro, pois aborda um tema interessante e pouco divulgado.
    Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  8. ja amei o livro em saber q o protagonista é honrado, espero q ele siga com essa conduta coerente e correta em toda a historia, poucos sao os q defenderiam um idiota q fazia bullying com ele, so por saber q o cara n teve culpa do lance da arma. eu ja li um livro sobre autismo, e adorarei ler outro livro sobre o assunto!

    ResponderExcluir
  9. Oie =)

    Este livro parece ser muito gostoso para ler. Eu gosto de livros que abordam a Síndrome de Asperger. Vou ler, com certeza.


    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  10. Admito que me interessei sobre o livro, gosto de obras que tragam mais o dia a dia de cada caso, acho que faz você sentir mais como seria do que simplesmente ler sobre as sindromes, isso foi o atrativo do livro, embora eu também adore o Sherlock!

    ResponderExcluir