quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

[RESENHA] Filha da Profecia (Sevenwaters #3) de Juliet Marilier



Editora: Butterfly
Páginas: 639
Publicação: 2014

Resenha de Filha da Floresta (Sevenwaters #1)
Resenha de Filho das Sombras (Sevenwaters #2)

Fainne é filha de um grande feiticeiro, Ciáran. Ela foi criada, desde pequena, sob o olhar severo do pai, para se tornar uma grande bruxa e honrar a tradição de sua família. Ambos moram em uma terra distante, inóspita. Ela aprendeu desde pequena a ter disciplina e a fazer as coisas que lhe ordenavam, sem questionar o que lhe era pedido e sem saber as motivações por trás de seu treinamento. Vários feitiços estavam em sua lista de aulas: transmutação, modificação de forma, levitação, entre outros. Até que um dia ela recebe a visita de sua avó, a malévola feiticeira Lady Oonagh. A partir de então toda a vida de Fainne muda completamente.

Oonagh a explica qual a sua verdadeira missão. Fainne deverá infiltrar-se na família, em Sevenwaters, e impedir que seu tio Sean, juntamente com seus aliados, levem o conflito que já dura gerações, adiante: eles querem, a todo custo, ter domínio por sobre as terras das Ilhas Sagradas, que foram invadidas há séculos pelos escandinavos. Ao partir em sua jornada, nossa protagonista passará por situações que a amadureceram e a levarão a entender o lado bom e ruim das pessoas.

Ciarán sempre treinou Fainne para usar sua magia para o bem. Ciente de sua missão, ela se verá em um grande dilema, tendo que usar tudo o que aprendeu para a maldade, lidando com artimanhas e crueldades para satisfazer a vingança de sua avó. Conseguirá Fainne resolver essa grande batalha e cumprir a sua missão? Ou ela fraquejará e colocará em risco o futuro de toda a humanidade?

Filha da Profecia é o terceiro e último livro da trilogia Sevenwaters, começada em Filha da Floresta e continuada em Filho das Sombras. A série conta ainda com uma segunda trilogia, que se passa no mesmo universo, mas com histórias e personagens diferentes. Nesse livro teremos o fechamento do arco inicial, começado no primeiro: a dualidade entre o povo de Sevenwaters e os feiticeiros das Ilhas Sagradas, liderados por Lady Oonagh. Alguns personagens dos dois livros aparecem neste e algumas passagens são citadas, muitas vezes sob a forma de lendas do passado do local.

Não posso falar muito do plot principal sem dar spoilers da história, sobretudo dos livros anteriores, mas devo dizer que a autora conseguiu dar um fechamento a história com maestria. O desenvolvimento da personagem principal foi espetacular. Juliet costuma criar protagonistas fortes e independentes e nesse livro não foi diferente. Fainne é uma jovem que passa de a garota que faz tudo o que os outros querem a aquela que sabe o que quer e consegue definir uma situação com sua vontade. 

A narrativa da autora continua incrível e deliciosa. As mais de 600 páginas do livro voam e fazem a leitura ficar leve, fluída e o leitor terminar querendo mais. Um ponto de destaque é o uso de diferentes pontos de vista nos protagonistas de cada livro da trilogia. No primeiro temos Sorcha, a personagem heroína; no segundo temos o Homem Pintado ou o Filho das Sombras, que atua como anti-herói; e nesse temos Fainne, que surge do núcleo dos vilões. Usar de três perspectivas distintas como ponto de vista principal em uma história é interessantíssimo e só deixa a escrita da autora mais rica.

Nem preciso dizer o quão espetacular esse livro é. Os capítulos finais são de tirar o fôlego e a batalha final é incrível. Não consegui desgrudar do livro um minuto sequer, nas últimas páginas. Não revelarei spoiler, mas o confronto final entre Fainne e um outro personagem foi maravilhoso, cenas incrivelmente bem escritas. O final é lindo e deixa o leitor com muitas saudades de visitar o domínio de Sevenwaters.

Recomendo a todos que gostam de literatura fantástica da melhor qualidade.
                                                                     

Onde comprar?

2 comentários:

  1. Nossa eba, quantas páginas que tem :) Fainne parece ser bem controlada pelo pai, tudo o que quer que seja ela tem de fazer. Sua avó parece que vai mudar bastante coisa na sua vida. Essa avó dela não me convenceu ser mal não '-', tem algo ai (espero). Que bom que o desenvolvimento da personagem foi bom, a autora realmente conseguiu concluir algo que flui rápido e bom de se ler. Espero em breve poder conhecer.
    Abraços Marcos,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  2. Oii :}
    Sou apaixonada pelas capas dessa trilogia sabia ?
    Sempre gostei de livros com bruxas, mas infelizmente não tive oportunidade de ler esses ainda .. Gostei desse enredo, e também gostei da forma em que a protagonista vai amadurecendo conforme a história continua ..
    Adoro batalhas finais !!! E pela sua empolgação essa vai ser boa , rs!
    Confesso que fiquei apreensiva com o tanto de páginas, não por preguiça, mas muitas vezes a história se alonga demais e fica cansativa, que bom que com esse livro é exatamente o contrário que acontece ..
    Bjs

    ResponderExcluir