terça-feira, 23 de dezembro de 2014

[RESENHA] Uma Longa Viagem de Eric Lomax



Editora: Planeta 
Páginas: 267
Publicação: 2014

Eric Lomax foi um jovem inglês recém saído da revolução industrial, apaixonado por ferrovias e por equipamentos eletrônicos, como rádios e telefones. Ao completar 18 anos, em 1942, a Segunda grande Guerra Mundial eclodiu no mundo. Então, ele resolveu se inscrever voluntariamente para trabalhar no exército inglês afim de usar de sua inteligência a serviço de seu país. Mas o que ele não sabia era que a partir daí sua vida inteira seria modificada e que ele viveria uma história digna de ficção.

Logo após se alistar, Eric foi enviado para servir numa unidade baseada em Cingapura. Um dia, essa base foi invadida e tomada pelo exército japonês, inimigo da Inglaterra. Logo, todos os soldados foram dominados e enviados à Tailândia, para servir de mão de obra escrava na construção de uma ferrovia que ligaria o país à Birmânia, a chamada ferrovia da morte. Tal obra custou a vida de 250 mil homens ao longo de todo o tempo de sua construção. Durante o tempo em que foi forçado a trabalhar, Eric e seus companheiros passaram por torturas e agressões violentas. Os soldados japoneses humilhavam e tratavam com desumanidade os prisioneiros ingleses. Dentre eles, o que mais ficou na memória de Eric foi o tradutor do grupo.

Mesmo passando por tudo isso, Eric conseguiu fugir e se livrar de tamanha barbárie. Desde então ele jurou vingança aos japoneses, principalmente a seus algozes. Esse sentimento foi alimentado ao longo dos 50 anos seguintes à guerra. Até que sua vida fez uma grande reviravolta: ele descobre que um desses homens ainda está vivo e resolve se encontrar com ele. 

Uma Longa Viagem é a autobiografia do próprio Eric. Esse é um livro forte de ser lido. Acompanhar tudo o que Eric passou, lendo isso pelas palavras dele próprio é algo muito agoniante. Pensar que isso tudo é real e que a pessoa que passou por tudo aquilo é a narradora de tudo é excruciante. Sem dúvidas, Eric é um grande homem. Viver tudo o que ele viveu e passar por tudo o que passou e, ainda assim, conseguir compartilhar suas memórias com o mundo, além de desenvolver o sentimento que ele teve ao se reencontrar com um de seus algozes, é algo completamente nobre e louvável.

Um ponto interessante do livro é o de abordar a Segunda Guerra saindo do comum em livros sobre essa temática. Todos sabemos dos absurdos cometidos pela Alemanha e pelo exército de Hitler, mas durante esse mesmo período outros países e outras pessoas de diferentes nacionalidades também estavam sofrendo barbaridades terríveis ao longo do mundo. Sempre acho muitíssimo válido quando relatos desse tipos são publicados, pois isso tem que ser lembrado o tempo todo. Acredito que essas mortes devem ser honradas e lembradas e não podemos nos esquecer de todos os absurdos vividos por aquelas pessoas naquele lamentável e triste período da história mundial.

O livro foi adaptado para o cinema esse ano, com o filme homônimo. Ainda não assisti, mas quero muito fazer isso em breve. Espero que tenham mantido o fio condutor da história original.

Livro recomendadíssimo a todos. Leitura forte dotada de uma sensibilidade incrível e com um final arrebatador e extremamente novo para o gênero autobiográfico.
                                                                     

Onde comprar?

4 comentários:

  1. Livros que envolvem guerra me tocam bastante, já esta na minha lista

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Logo que já vi por lançamento, não tive tanto interesse. Essa é a primeira resenha que vejo. Não gostei tanto do enredo, por se passar em época, acho que tenho alguns traumas com isso. Mas o bom, é que conta sobre a história também, sem ser só a de Eric. Vi que ele parece querer vingança? para ir atrás do homem novamente. Não sabia que era uma biografia, mas me parece boa, se acompanhar Eric nessa vida dele e vermos o que foi real mesmo, o que nós fazíamos e ainda fazemos. Devem ser honrados mesmo, a guerra destruiu muitas famílias.
    Abraços Marcos,
    ThayQ.
    http://leituras-insanas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Esse livro parece ser ótimo, história super emocionante, gostei muito do filme.

    ResponderExcluir
  4. Marcos :D
    Realmente, o livro parece ser ótimo .. Incrível que quando nós pensamos em "Segunda guerra mundial" a primeira coisa que vem na cabeça é a Alemanha não é ?
    Também acho o Eric digno de um herói, por tudo que ele passou e por conseguir sobreviver a isso .. Imagino como o psicológico da pessoa fica abalado.. Eu gostei, e também quero assistir ao filme logo, imagino que vai ser bem triste e ao mesmo tempo emocionante!
    Bjs

    ResponderExcluir