quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

[RESENHA] After (After #1) de Anna Todd



Editora: Companhia das Letras 
Páginas: 524
Publicação: 2014

Tessa é uma garota certinha que está saindo de casa para começar a sua tão sonhada faculdade de Letras. Durante toda a sua vida ela foi dedicada aos estudos, à sua família e ao seu namorado Noah. Porém, quando vai para o dormitório de sua universidade, tudo começa a se transformar em sua vida. Sua colega de quarto é tudo o que ela sempre evitou em suas amizades: uma garota com estilo de roqueira, de cabelos coloridos e que tem pinta de má influência. Seus amigos idem. Dentre eles encontra-se Hardin, um garoto que tem o corpo todo tatuado, de cabelos encaracolados castanhos, cheio de piercings, pelo qual ela se apaixona desde a primeira vez que o vê. 

Hardin é o típico bad boy que Tessa jamais imaginou se interessar. Ele é o completo oposto de seu namorado. Com estilo transgressor, ela logo se pegará o tempo todo pensando nele. Numa festa antes de começarem as aulas, ela se aproximará mais dele e os dois acabam se conhecendo melhor. Tessa descobrirá que perto de Hardin um novo traço de sua personalidade aflora e ela se verá tendo atitudes que jamais imaginou. Ele incentivará o aumento de sua sexualidade e a levará a sensações nunca antes sentidas. Porém, ambos tem estilos muito distintos e, no início, conviver será um grande percalço. Como Tessa viverá essa nova vida de riscos e aventuras e como explicará tudo o que está passando para o seu atual namorado certinho e sua mãe super zelosa?

After é o primeiro livro de uma série new adult que começou como fanfic dos integrantes da banda inglesa One Direction e alcançou mais de um bilhão de visualizações no Wattpad. Nele, tem-se a história de Tessa, uma garota boa e recatada que descobre o seu novo eu ao se aproximar de Hardin e se levar por uma grande paixão que nunca sentiu antes.

O livro está recheado de clichês do início ao fim. Primeiro percebe-se claramente a intenção da autora de usar um plot que já é extremamente batido em livros e filmes com temáticas new adults/início de faculdade: o da garota boazinha que vira malvada por conhecer um garoto bad boy que mexe com seus sentimentos ou a Good Girl Gone Bad. Além disso, todas as cenas são recheadas de finalizações que o leitor já percebe que irão acontecer em seguida. Tudo é muito previsível. A construção do casal principal é extremamente focada na falta de ineditismo, com diálogos rasos e sem fundamento.

A narrativa se estende muito. O livro tem mais de 500 páginas que poderiam facilmente serem enxugadas para menos de 200. A história anda em círculos e num encher linguiça sem fim. O tempo todo temos o casal fazendo sexo e descobrindo novos prazeres intensamente, em seguida brigando torrencialmente muito em virtude do sentimento de culpa que os abate e logo em seguida percebendo que sua paixão é mais forte e voltando a se rever. Esse loop é usado várias vezes ao longo da história.

Eu não acompanho de perto a banda One Direction, mas confesso que gosto de algumas músicas e, como gosto muito de música pop em geral, acabo acompanhando de longe um pouco a sua carreira e os seus integrantes. E, ao ler o livro, consegui perceber claramente que Hardin foi um personagem inspirado em Harry Styles, espécie de líder do grupo. As características físicas são as mesmas, a personalidade idem e até mesmo o nome é extremamente similar. Isso se repete nos outros personagens, principalmente nos amigos de Hardin: Zayn vira Zed, Liam vira Tristan e assim por diante.

O final, além de usar um recurso igualmente clichê, termina em aberto o que indica que as continuações terão o mesmo casal como protagonista. Confesso que esperava bem mais da leitura e que o livro me decepcionou bastante mas, se você se interessar, dê uma chance à história e, quem sabe, à série completa.

                                                                     

Onde comprar?

6 comentários:

  1. Nossa! Que resenha tensa. kkk'
    Já ouvi falar muito desse livro.
    Achei muito engraçado o fato de ser baseado no One Direction.
    Eu também não curso essa histórinha clichê de: a menina boazinha e o bad boy. Acho que já deu o que tinha que dar.
    Mesmo assim, sou muito curiosa para ler esse livro. Especialmente, pelo sucesso que ele alcançou.
    Gostei muito da resenha. Super sincera, você argumentou bem e conseguiu explicar por que você não gostou.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Achei legal até o enredo. Ainda não chegou a começar me enjoar os gêneros. Eu nunca sequer escutei a banda inspirada nos boys, (nem quero). Mas acho legal a autora inspirar nisso. Uma pena tu achar muita página pra pouca coisa. Mesmo sendo clichê, eu queria conhecer. Os outros livros que irão lançar são ainda mais grossos, e aí, vai ler ou não? KKKKKK.
    Abraços Marcos,
    ThayQ.
    leituras-insanas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fanfic de One Direction? Gente, isso eu não sabia hahaha
    Mas confesso que me intrigou em conhecer a trama, vejo muitas resenhas positivas do livro. Pobre Noah, perdeu a mulher pro Hardin. hahahaha
    Primeiros livros sempre deixam o leitor meio perdidos, né? Creio que muito da trama se desenvolverá nos próximos. 500 páginas pra um primeiro livro é quase inédito nesse gênero, né? são muito poucos...

    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  4. Olá Marquinhos!
    Acho que esse livro foi uma total decepção pra muita gente. Na verdade, acho que só as fãs com F maiúsculo vão realmente curtir a história.
    Eu confesso que tinha vontade de ler, sabe? Mas, dps das resenhas, perdi o interesse. Se cair no meu colo, leio. Mas não é um livro que eu compraria, no momento.
    Essa onda de fics virando livros... sei não! rs
    50 tons foi meio fail pra mim... acredito que essa eu tb nem terminaria!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Nica

    ResponderExcluir
  5. Uau! Uma fic que virou livro. :o
    Não sou fã da Banda One Direction, mas eles são uns fofos!
    Eu leio algumas fics no aplicativo e são boas!
    Olha, eu decidi dar uma chance a historia, mesmo sendo clichê..

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Estou louca para ler esse livro, todo mundo está falando dele! Apesar da trama ser muito clichê, acho que gostaria do livro, afinal não faz mal uma leitura mais bobinha de vez em quando. Também não sou fã do One Direction, na verdade, não acompanho nada deles, então para mim não ficaria tão óbvio que o protagonista foi inspirado nele.

    Bjs

    ResponderExcluir