quinta-feira, 23 de abril de 2015

[RESENHA] A Autobiografia Interativa de Neil Patrick Harris



Editora: Paralela
Páginas: 368
Publicação: 2015


Olá leitores! Hoje trago para vocês a resenha de um livro bem diferente e interessante. É a autobiografia interativa do ator Neil Patrick Harris. O começo do livro já tem um aviso que nas páginas seguintes o leitor irá escolher o rumo da história. Outro ponto importante é que a narrativa é como o leitor fosse o ator, ou seja, todos os acontecimentos passados por ele é como se fosse o leitor estivesse vivido. A seguir vou mostrar a vocês a história que construí a partir das instruções. 
O ator nasceu na cidade de Albuquerque (Novo México), no dia 15 de junho de 1973. Morou com seus pais e com seu irmão Brian que sempre foram parceiros de brincadeiras. Neil sempre gostou de musicais e teatros. Los Misérables foi o que despertou para o mundo dos teatros. Sempre teve o incentivo dos seus pais ao ponto de se mudarem para Nova York para as gravações “Tal pai, tal filho”, em que Neil atuou como Doggie, um médico ainda criança.
            
Entre 1988 e 2001 o ator gravou treze filmes exclusivos para a televisão. Foi no seriado que How I Met Your Mother que se destacou encenando o personagem Barney, que era um conquistador. Ele é gay e é casado com David, também ator. Neil passou por um momento para assumir o namoro receoso do que as pessoas iriam dizer, mas por causa do se ex-acessor a notícia se espalhou. As pessoas aceitaram sem nenhum problema e nem mesmo interferindo em seu trabalho.
            
Neil e David decidiram que queriam avançar no relacionamento e decidiram ter um filho. Através famosa “barriga de aluguel” conseguiram uma doadora. Eles tiveram são pais de um casal de gêmeos com o nome de Gideon e Harper.
            
Já tinha lido um livro desse gênero interativo chamado livro-jogo, mas não me agradou muito por não conseguir me envolver na história e pela falta de coerência. Mas esse livro que também tinha tudo para ser enfadonho, cair na simplicidade e mesmice, mostrou-se algo totalmente diferente.
            
Para começar foi o método de que o autor levou o leitor para dentro da sua história e fez com que ele se colocasse em seu lugar. Confesso que me perdi um pouco, mas são apenas as primeiras páginas. Pois, foi algo novo para mim ao ler uma autobiografia.
            
A escrita de Neil é atrativa e empolgante. Ele consegue abrir um sorriso com uma piada sem graça, seus micos e suas conquistas ao longo da vida. Ele também aborda assuntos dos bastidores do cinema como as leis que protegem as crianças que atuam e sobre alguns atores/atrizes que contracenaram com ele.

            
Para quem gosta de autobiografia, eis que apresento algo novo e diferente do que já leu. Quem decide a ordem de como vai ler sobre a vida de Patrick é o leitor, e pode aguradar uma escrita objetiva sem firulas e detalhes que farão cansar. 
                                                                     

Onde comprar?

5 comentários:

  1. Achei interessante e diferente este jeito de fazer uma biografia, mas mesmo assim, não é um livro que me interesse no momento.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Rose!

      Essa autobiografia realmente é bem diferente de um jeito positivo, mas aconselho mais para quem curte mais esse gênero.

      Abraço5

      Excluir
  2. Olá!
    Eu fiquei meio confuso. Tive dificuldade para visualizar esse livro na minha cabeça. Eu gosto de autobiografias. Poderia dar uma chance a essa. Achei inovadora.
    Abraço!
    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super inovadora Ygo, eu não tenho muita familiaridade com biografia. No entanto dei uma chance por essa questão da interatividade e gostei bastante.

      Abraço5

      Excluir