domingo, 19 de abril de 2015

[RESENHA] Starling (Starling #1) de Lesley Livingston



Editora: Jangada
Páginas: 288
Publicação: 2015

Mason Starling é uma jovem que sempre teve tudo o que quis. Vinda de uma família muito rica, a mais de sua cidade, ela sempre teve tudo o que quis, mas nunca se deixou levar por todo esse luxo e conforto. Sua maior paixão é a esgrima, esporte pela qual se consagrou campeã de seu estado. Numa noite, enquanto está treinando na Academia Gosforth,uma forte tempestade se forma no céu. Ela e seus amigos do time, incluindo seu ex-namorado com a qual tem uma relação bastante conturbada, ficam presos. Ao tentarem sair de lá, se deparam com uma chuva de criaturas horrendas que começam a atacá-los. É nesse momento que Mason terá de usar suas habilidades com o esporte para salvar a sua vida.

Após o sufoco passar, nossa protagonista percebe que na árvore em que caiu um raio e a dividiu ao meu encontra-se um jovem nu e em posição fetal. Fennrys não se recorda de seu passado, nem do que o levou àquele lugar. Ele se lembra que era chamado de o Lobo, mas não sabe muito bem o porque. Mason se vê estranhamente atraída pelo novo rapaz, mesmo que isso vá lhe implicar sérias complicações.

Quando ambos se juntam para buscar o passado de Fenn, uma série de eventos sobrenaturais começa a ocorrer e logo eles verão que estão no centro de uma trama ainda maior, que envolve mais de um mundo. Fenn e Mason descobrirão que estão juntos numa jornada afim de evitar o Ragnarök, ou o fim do mundo tal qual conhecemos. Conseguirão eles cumprir sua missão?

Starling é o primeiro livro de uma trilogia homônima que já tem todos os títulos lançados lá fora. A história é um YA sobrenatural que se passa numa nova York sombria e cheia de mistérios. Há elementos de mitologia e de fantasia presentes em toda a narrativa. A autora desenvolve o romance do casal de protagonistas do momento em que se conhecem até quando se veem juntos, em uma missão que colocará em xeque todas as suas habilidades.

Há muito tempo uma série sobrenatural não me prendia tanto quando essa. A leitura desse livro foi deliciosa. Sabe quando uma história te vicia e você fica querendo ler mais e mais dela? Foi isso que aconteceu comigo. Gosto de sobrenaturais que trabalham bem o romance, sem deixar de lado a ação e os conflitos dos personagens.

A narrativa de Livingston equilibra muito bem os diálogos e as descrições, de modo que faz com que a leitura seja ágil e com que o leitor não consiga largar o livro até a última página. O mistério de Fenn, aliado aos conflitos vividos por Mason e, sobretudo, o passado sombrio de sua família, dá uma excelente liga à história. Não há fortes desenvolvimentos de plots secundários, o que fortalece muito o plot original e cria uma boa condução da narrativa até o seu final. Há grandes reviravoltas, traições e revelações ao longo de todo o livro, o que o deixa ainda mais interessante.

Livro mais do que recomendado a todos que gostam de histórias do gênero. Estou ansioso pela continuação.
                                                                     

Onde comprar?

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu ainda não conhecia o livro. Achei bem interessante a premissa da história. Como você citou na resenha, um romance bem desenvolvido pode ser o diferencial de uma trama como essa. Sobrenatural não é minha praia, mas gostei da dica. Vou ficar de olho nas próximas resenhas. Abraço!
    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Marcos que bom que gostou. É ótimo quando um livro nos prende deste jeito. Eu me interessei pela série, mas quero esperar outros volumes para depois ler de uma vez.
    bj, Rose.

    ResponderExcluir