quinta-feira, 30 de abril de 2015

[RESENHA] Younger de Pamela Redmond Satran


Editora: Record 
Páginas: 320
Publicação: 2015

Alice é uma mulher de 44 anos recém saída de um casamento que durou anos e que tem uma filha que já está prestes a entrar na faculdade. Ela cursou Letras e foi demitida há alguns anos da editora em que trabalhava passando a se dedicar somente à sua família. Numa noite de réveillon, sua melhor amiga Maggie, uma artista plástica, resolve lhe ajudar a mudar de vida e lhe dá um banho de loja, com roupas novas, novo cabelo e uma maquiagem impecável. Dali elas partem para um pub em que Alice conhecerá Josh, um jovem de 25 anos que não imagina a sua idade real e acredita que ela tenha apenas 29 anos, no máximo.

Com isso, Alice se sente mais confiante e resolve mandar seu currículo para a editora que a demitiu. Logo ela conquista a vaga, sempre mentindo a sua real idade. Porém, sua chefe é uma megera que a atribui tarefas impossíveis e rouba as suas principais ideias sobre o mercado editorial. Como se desenrolará a história de Alice? Por quanto tempo ela conseguirá mentir sobre sua idade para Josh e para o seu atual emprego?

Younger é um chick-lit com pequenos doses de drama e romance, que aborda temáticas de diferença de idade, autoconfiança e superação. 

A leitura do livro é rápida. A autora tem uma narrativa muito ágil e, por isso, o texto tem uma forte fluidez. As cenas se passam rapidamente, com resoluções rápidas e concisas. A pequena quantidade de personagens faz com que o desenvolvimento da história seja focado em poucos desdobramentos, o que faz com que o livro seja mais linear, sem grandes meandros. Acredito que essa foi uma das falhas principais do livro, uma vez que alguns personagens, sobretudo Maggie, mereciam um destaque maior.

O enredo é repleto de clichês e de plots repetidos de outros livros do gênero. A história de Alice com a sua chefe durona é extremamente parecida com a de Andy e Miranda em O Diabo Veste Prada. Algumas cenas tomam as mesmas proporções e apresentam os mesmos resultados. A finalização da maioria das situações da narrativa é falha e superficial. Alguns finais são fáceis demais, claramente usados apenas para encerrar a história, sem bons desdobramentos que lhes eram cabíveis. Falta verossimilhança em várias cenas do livro, o que me deixou um pouco decepcionado com a história.

No mais, Younger é um livro para quem gosta de leituras do gênero. Não comece a leitura esperando algo inovador ou um roteiro com bons plots. Apenas uma leitura para passar o tempo, sem grandes propósitos.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário