sábado, 2 de maio de 2015

[RESENHA] O Duque e eu (Os Bridgertons #1) de Julia Quinn



Editora: Arqueiro
Páginas: 281
Publicação: 2013

Em 1813, na cidade de Londres a família Bridgerton verá grandes mudanças em suas vidas. Simon Basset está retornando a cidade, responsável duque de Hastings sofreu muito quando criança pela rejeição pelo seu pai. Em um encontro inesperado Simon conhece Brigerton, irmã do seu melhor amigo. O pouco que se conheceram, chegaram em um acordo. Ele fingirá que está cortejando Daphne para atrair mais pretendentes, pois nenhum estava interessado na moça e para nenhuma das mães ficarem em cima do duque apresentando suas filhas, ou seja, irá juntar o útil ao agradável.
            
No entanto, Daphne não estava esperando senti algo tão forte, puro e novo pelo duque. Por outro lado, Simon não tem nenhuma perspectiva para casar com ninguém. O passado o persegue, guardando segredos que impedirá de relacionar com alguém. Porém, o rapaz também irá se surpreender com o seu redor sendo mudado de maneira positiva e sentirá algo nunca sentido.
            
Romance histórico tornou um dos meus gêneros preferidos. A parede do preconceito por estarem inseridos palavras coloquiais e uma bagagem histórica enfadonha foi quebrado. “O Duque e eu” é um livro que entrou na minha prateleira dos que mais gostei.
            
Daphne já me ganhou por mostrar sua personalidade forte, costumam-se nesse gênero as protagonistas serem mulheres frágeis e submissas. Mas na série os Bridgertons mostra-se algo totalmente o oposto. A protagonista tem uma opinião própria, pulso firme, sem medo de falar o que pensa e faz suas próprias escolhas sem me das consequências. Simon Basset, o Duque tem um passado sofrido, o fantasma do seu pai o persegue desde sempre. Sua aproximação com Daphne no primeiro instante é puro interesse para ambos, mas aos poucos isso vai dissipando e expondo algo mais concreto.

"- É verdade - jurou ele. - Antes de conhecer você, estava vivo apenas pela metade."
            
O início do livro já nos prende, através do prólogo já nos deparamos com um pouco da história do Duque. Nos primeiros capítulos já encontramos algo novo a respeito do gênero, uma cronista do jornal que usa o pseudônimo de Lady Whistledow, é como em Gossip Girl, alguém contando as fofocas dos moradores da cidade.
            
A escrita de Julia é algo totalmente viciante. Através da construção dos personagens com características únicas e fortes, um desenvolvimento instigante e conflitos altos que se prende a trama de maneira coerente. A trama é recheada de romance, drama e uma boa dose de humor (ácido).
            
A família Bridgerton nos é apresentada parcialmente. Alguns membros são bem mais explorados que outros como Anthony, o irmão mais velho e Collin. Violet, a mãe é uma mulher que ama seus filhos, mas os põe na risca. Essa família é feliz, unida e protetora. Nos mostra um sentimento que apesar das dificuldades como a perda do pai, a união e a alegria deve ser um dos ideias a serem buscados e quando achados, valorizados.

            
“O Duque e eu” é recomendo para os fãs de romance histórico e para aqueles que amam um romance doce e agradável de ler. Uma leitura envolvente e uma escrita fascinante, irá fazer você voltar no tempo e conhecer uma família linda, unida e o encontro de dois amores que irão enfrentar o passado, para conquistar frutos no futuro.
                                                                     


Onde comprar?


Nenhum comentário:

Postar um comentário