quinta-feira, 28 de maio de 2015

[RESENHA] O Planeta dos Macacos de Pierre Boulle



Editora: Aleph
Páginas: 216
Publicação: 2015

Um casal faz uma viagem pelo espaço sideral em uma nave própria, para curtir um pouco de suas férias. Quando, de repente, encontram uma garrafa com um manuscrito em seu interior. Nele tem-se a história de um astronauta do planeta Terra que saiu em uma missão espacial e acaba, juntamente com seus outros dois colegas e um chimpanzé, parando em um planeta com condições semelhantes, mas que esconde uma civilização completamente distinta da qual eles estão acostumados.

Ulysse Mérou é um jornalista que partiu em uma expedição, juntamente com o Professor Antelle e o Doutor em Física Arthus Levain, para explorar o planeta Betelgeuse, que tem clima e formações geomorfológicas semelhantes à da Terra. A nave em que os três estão acaba caindo em um fragmento de floresta, que apresenta plantas semelhantes à da Floresta Amazônica. Lá eles se surpreendem ao verem seres humanos em formato selvagem, que não desenvolveram a escrita e vivem como que refugiados de algo. Dentre as selvagens, Ulysse começa a se encantar por uma que batiza como Nova. Porém, quando o chimpanzé que carregam consigo sai da nave, Nova parte para cima e acaba por matá-lo asfixiado. Atordoado com a cena, os três não entendem a razão para tal atitude. 

À medida que começam a se integrar ao povo local, os três protagonistas descobrem que há uma sociedade dominada por macacos. Ou seja, os primatas agora governam o local e desenvolveram uma comunidade por sobre as outras espécies, tal qual os humanos na Terra. Logo os três são capturados e Ulysse segue para um laboratório de pesquisa, para ser usado como cobaia em estudos sobre os seres humanos. Lá ele começa a entender como os macacos dominaram o mundo e como os humanos são tratados nessa nova configuração. Começa aí sua jornada em busca da retomada de sua liberdade ferida.

O Planeta dos Macacos é um clássico da ficção científica soft que aborda elementos sociais sob um novo aspecto. Nele veremos uma crítica à sociedade moderna, usando do recurso da inversão de valores e da animalização do homem. Em seu texto teremos temas abordados que vão desde a sobreposição do homem para com outros animais até a hipervalorização do exótico, a máquina da fama, a crítica aos valores éticos e sociais, dentre outros.

Quando comecei a ler o livro, estava com altas expectativas em relação à leitura. Esse era um dos livros que mais aguardei no ano, embora nunca tenha assistido a nenhum dos filmes produzidos pela franquia homônima. A premissa é muito boa. A inversão de papéis entre homens e macacos nos dá uma perspectiva incrível da questão social atual. Olhar tudo sob um ponto de vista considerado como "inferior" faz com que haja questionamentos a respeito do valores sociais modernos, das instituições estabelecidas e das relações interpessoais atuais.

Um livro se torna clássico quando, mesmo muito tempo depois de seu lançamento, as questões levantadas por ele ainda existem na sociedade. Sob esse aspecto, O Planeta dos Macacos se encaixa perfeitamente. Tudo o que se lê pode ser aplicado ao nosso dia a dia. 

O final traz duas grandes reviravoltas e está excelentemente bem escrito. Ao ler a entrevista com o autor, descobri que o filme fez alterações nesse aspecto. Ainda não o assisti, mas lamento que não seja o mesmo final do livro, que é de uma genialidade tamanha.

Vale destacar, mais uma vez, o excelente trabalho da editora Aleph com o livro. O projeto gráfico está lindíssimo, a capa e o arredondamento das bordas idem e os extras são muito bons para complementar o conteúdo. A entrevista com o Pierre e a breve explanação sobre a sua vida são materiais que só enriqueceram a obra.

Recomendo a todos que gostam de ficção científica soft e que tenham gostado dos filmes.
                                                                    

Onde comprar?

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu também nunca assisti a nenhum dos filmes. Nem sabia que existia esse livro. Adorei a sua resenha. Fiquei com vontade de ler agora.
    Abraço!
    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa adorei sua resenha, procurarei me inspirar em você, o modo como conduz como entretêm as pessoas fiquei fascinado por esse blog *----* estou começando um agora espero poder chegar onde está. esse aqui e o link do meu site
    http://detudolivros.com/

    ResponderExcluir