domingo, 26 de julho de 2015

[RESENHA] O Fantasma de Anya de Vera Brosgol



Editora: Jangada (Grupo Editorial Pensamento) 
Páginas: 224
Publicação: 2013

Anya é uma jovem que está insatisfeita com tudo o que a rodeia: ela se acha muito gorda, não gosta quando sua mãe pega no seu pé e o garoto mais gato do colégio não tem olhos para ela. Até que um dia, ao andar pela região um pouco mais deserta de um parque próximo à sua casa, ela acaba caindo em um buraco enorme de um poço antigo do lugar. No fundo dele encontra-se Emily, o fantasma de uma garota que morreu misteriosamente há muitos anos, mas que não consegue sair dali sozinha. 


Ao contar sua história, Emily diz ter caído no buraco e quebrado a coluna e que estava fugindo de seus pais que a agrediam muito. Até que Anya finalmente consegue ajuda para sair do buraco e voltar à sua vida normal. Mas o que ela não sabia era que um pedaço de osso de Emily estava dentro de sua bolsa e, por consequência, o seu fantasma também saiu do fundo do poço, junto com ela. A partir daí vida de Anya dá uma grande guinada: ela consegue passar nas provas graças à ajuda de Emily com filas dos outros alunos, consegue separar o casal mais popular do colégio para conseguir ficar com o garoto e tem uma nova melhor amiga em que pode confiar a todo momento. Porém, tudo isso tem um preço alto e Anya descobrirá em breve que terá que pagar por ele.


O Fantasma de Anya é uma história em quadrinhos escrita e ilustrada por Vera Brosgol. A autora usa de uma espécie de fábula de Alice no País das Maravilhas às avessas para contar uma história de autoconhecimento e de escolhas. 


O enredo do livro é interessante e trabalha bem as temáticas destacadas. A autora conseguiu traduzir assuntos um pouco polêmicos e pesados, para o público jovem, o aproximando da leitura. Porém em alguns momentos peca na superficialidade das cenas e no não desenvolvimento de alguns plots. Quanto ao traço, toda a HQ é colorida em tons de roxo e branco o que traz um panorama de imagens interessante. Há o uso de sequências de ação longas sem falas, o que trouxe bastante agilidade na leitura, sobretudo nas cenas de ação.


A leitura é leve e ágil. Recomendo a todos que gostem de histórias em quadrinhos para jovens.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário