terça-feira, 29 de setembro de 2015

[RESENHA DUPLA] Onde o Amor se Esconde de Veridiana Maenaka



Editora: Verus
Páginas: 350
Publicação: 2015

Olá, leitores! Bem-vindos a mais uma resenha dupla do C&T. Dessa vez, fizemos uma de Onde o Amor se Esconde, excelente romance histórico escrito por Veridiana Maenaka. Vamos ver o que achamos da leitura? Minha opinião está em cor azul e a do Luke em vermelho.

São Paulo, início do século XX, Glória teve um casamento arranjado pelo seu pai. O que poderia ser um relacionamento bem sucedido, aos poucos ambos se conheceriam e enfim, o amor nasceria, foi apenas uma ilusão baseados nos livros românticos. Constantemente ela é abusada sexualmente e moralmente e sua vida muda drasticamente carregada por traumas e dores. Por outro lado, sua amiga de infância, Marisa, sempre teve um pensamento livre, o que para muitos era uma atitude indecorosa. Casou com um homem libertino e juntos vivem uma relação intensa e errada para os padrões da época. Glória nunca pensou que viveria de tal forma, passar momentos tão dolorosos nas mãos de um marido possessivo e abusivo. Porém, nas mãos de outro homem ela conhece o verdadeiro prazer e um sentimento avassalador, mas o que ela poderá fazer, sendo casada?

Glória é uma protagonista forte e muito condizente com a sua época. Teve de passar por um casamento arranjado e ver a sua vida mudar completamente para pior. O homem educado e amoroso que existia na frente de seus pais, na verdade era uma farsa. Logo após o casório ela viu o pesadelo que teria de enfrentar pelo resto de sua vida, abrindo mão de sua felicidade em prol da moral e dos bons costumes. 

Marisa, em contraponto, é uma mulher a frente de seu tempo. Ela possui uma liberdade de viver incrível e isso influencia a sua amiga a ponto dela mesma questionar se se vale a pena viver uma vida de amargura apenas para a sociedade ou se nosso propósito maior na vida deve ser encontrar um grande amor e ser feliz. Mas, o que Glória não sabia era que até chegar lá ela enfrentaria um caminho de grandes percalços.

Romances históricos estão na minha lista de gêneros favoritos, embarquei ao ler “Onde o amor se esconde” e um dos objetivos de todo livro, que é de transportar o leitor para dentro da história, foi feita de maneira surpreendente. Uma obra que constantemente me mostrou coisas novas, uma pesquisa feita com esmero e uma trama num todo que me conquistou.

É incrível como a narrativa de Veridiana absorve o leitor. Durante toda a leitura me senti dentro do livro, como se assistindo às cenas de perto. Além disso, sua escrita leve faz com que as páginas se virem sozinhas. A autora consegue transpor para quem lê as verdadeiras sensações dos personagens, criando um excelente elo de conexão com a obra. Incrível como tendemos a passar do ódio supremo ao amor e à sensação de lividez apenas com as palavras.

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista e através dos seus pensamentos conhecemos seus momentos torturantes, desejosos e apaixonantes. A narrativa se divide em três partes e essas divisões funcionam como uma escada, mostrando os avanços na vida de Glória.

O uso da primeira pessoa é excelente, pois consegue mostrar a evolução que a mente da personagem viveu ao longo de seu caminho. Ela passa por diferentes fases de descobrimento e questionamento e esse formato permite que o leitor acompanhe isso de perto. 

A trama é repleta de conflitos sérios; envolvendo questões sociais e morais, recheadas de reviravoltas, o que foi um dos fatores que me conquistou, conseguindo fugir dos clichês que lemos nos livros desse gênero. A ambientação e contexto histórico são perceptíveis a vasta pesquisa e cuidado que a autora teve para mostrar verossimilhança, o que foi um dos pontos mais altos para conseguir envolver e aproximar o leitor para a história.

Eu não tenho o hábito de ler romances históricos com frequência, mas o que me fisgou nesse foi justamente o contexto em que a história está inserida. A autora não se preocupa apenas em desenvolver um romance, mas suscita também questões feministas, de liberdade sexual e de escolha. Lembrando sempre que estamos em um período em que esses assuntos sequer eram debatidos, que dirá postos em prática. A pesquisa história feita também é perceptível durante a leitura e isso é algo que valorizo muito durante a leitura de um livro épico.

Os personagens são construídos de maneira com conseguimos conhecer um pouco de cada um, cada um tem uma importância para a trama e Verdiana não se perdeu ou deixou nenhum ponto em aberto.
A escrita da autora é inquestionável, pois conseguiu trazer um texto com palavras bem usadas na época, mas o leitor consegue compreender. Um romance intenso em que cenas sensuais estão presentes e escritas de maneira envolvente. Enfim, a escrita de Veridiana fez com que eu começasse a história e não parasse mais de ler até saber que fim levou o drama de Glória.

As cenas de sexo presentes no livro não soam forçadas ou fora de contexto. A narrativa segue até chegar naquele momento, ficando redonda, sem forçações. O romance é bem dosado e mescla com as cenas sensuais de forma equilibrada.


Para os fãs de romance histórico, assim como eu, este livro é super recomendado. Uma história que irá te prender, para mim conseguiu despertar sentimentos de revolta, compaixão e impotência. A empatia com a protagonista é sentida logo no começo, ou seja, o que ela sofre também sofremos, como se fosse alguém próximo a nós. Uma escrita instigante, com conflitos e temas da época a trama se tornou um favorito, por mostrar que através da dor, com perseverança e esperança a vida pode se transformar e enfim, encontrar a felicidade.

Recomendo a leitura a todos que adorem o gênero e queiram ler algo bem escrito e ambientado. Um livro 5 estrelas, que consegue mexer com o leitor e traz uma trama brilhante, recheada de sentimentos e com uma ótima construção histórica.

                                                                     

Onde comprar?


Um comentário: