terça-feira, 22 de setembro de 2015

[RESENHA] O Álbum de Timothy Lewis

Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Publicação: 2015


Adam Colby é um vender de patrimônio e ficou encarregado de entregar móveis e objetos de um casal falecido. Porém, nunca pensou que através de um achado com vários cartões- postais endereçados sempre as sextas-feiras e no final com uma assinatura de “Para sempre Gabe”, poderia aguçar tanto a sua curiosidade e querer saber mais sobre a história daquele casal. Ele é divorciado, com esse sentimento de vazio faz esse busca como uma missão para saber o segredo de uma relação aparentemente mostrada aos postais, tão duradoura e com o sentimento do amor tão forte ao passar dos anos. Através de uma conhecida da família, Adam conhecerá mais sobra a história de Gabe e Pearl – Huck, como ela gosta de ser chamada.
Antes de a histórica começar, tem uma citação de um dos meus autores preferidos: Max Lucado. Ele é um autor cristão e o que já me despertou a curiosidade sobre a história, o que tudo indicaria que o plano de fundo da obra seria inclinado para o lado espiritual. Realmente tem, mas de maneira sutil e harmoniosa.
A obra contém duas histórias paralelas, sendo que a do passado afetará a vida de um personagem do presente. A narrativa é feita em primeira pessoa nos dias atuais pelo ponto de vista de Adam, mas em suma está a narrativa em terceira pessoa contando a história de Gabe e Pearl. Cada início de capítulo é indicado o ano e sobre qual personagem será abordado.
A trajetória de Gabe e Peral é linda, acontecimentos que mudaram suas vidas e mostrando a nós que há esperança para que o amor se perpetue no coração das pessoas, quando se trata de almas gêmeas. Lições através da vida do casal são narradas para mostrar que a fé, o amor e a esperança são aliados para que uma relação torne duradoura.
A inspiração para a história veio de cartões-postais trocados por 60 anos, pelos tios- avós do autor. Lewis consegue trazer uma narrativa que poucos momentos se torna monótona, mas em todo momento está carregada de uma sensibilidade singular. Através dos personagens conseguimos criar um sentimento de empatia, nos envolvendo com os acontecimentos e conflitos de cada um.
Para quem gosta de uma história de amor com drama, esse livro é uma ótima dica. A obra me fez lembrar muito das histórias de Nicholas Sparks, com casais apaixonados e que passam por momentos difíceis. “O Álbum”, foi uma leitura agradável e que me fez despertar que o amor é existente enquanto há fé e esperança.
      

Onde comprar?


Nenhum comentário:

Postar um comentário