quinta-feira, 3 de setembro de 2015

[RESENHA] A Teoria de Tudo de Jane Hawking



Editora: Única
Páginas: 448
Publicação: 2014

Stephen Hawking é um dos maiores nomes da Ciência mundial atual. Suas ideias revolucionaram a Física e nenhum cientista tinha feito tantas descobertas desde Einstein. Porém, pouco se sabe sobre a sua vida pessoal, uma vez que ele foi sempre muito reservado quanto a isso. Menos ainda sobre a sua esposa, atual ex-esposa, Jane, que esteve ao seu lado desde a época de faculdade.

A história de amor de Jane e Stephen começou quando ambos cursavam suas graduações na Universidade de Oxford em que ele cursava Física e ela Letras. Se conheceram durante um baile promovido pelos alunos, porém eles já tinham se encontrando muito anos antes, quando ainda eram crianças, na escola. Dividiram a mesma turma, mas nunca tinham se falado anteriormente. Logo os dois começaram a namorar sério e planejavam se casar e ter filhos.

Porém, quando estava terminando o seu doutorado em Astronomia, Stephen descobriu que era portador da Esclerose Lateral Amiotrófica, doença conhecida como ELA, que é degenerativa e não tem cura. Seus movimentos corporais iriam aos poucos sendo limitados e ele não teria mais do que alguns anos de vida. Ao saber disso, como ficaria seu relacionamento com Jane?

Esse é apenas o começo da história de vida que Jane Hawking viveu ao lado do seu marido, o físico mais conhecido do mundo atualmente. Para registrar todo esse período e contar a sua versão dos fatos, Jane compilou em 447 páginas todos os momentos de sua vida e da de Stephen, desde quando se conheceram até o momento do divórcio, passando pelo nascimento dos filhos e da luta que teve contra a doença do então marido.

Aliás, esse é um capítulo a parte no livro. Embora sabendo-se que ter uma doença degenerativa tão grave afeta diretamente toda a família de um paciente, nada é mais forte que ter essa percepção pelas palavras da pessoa que viveu aquilo tudo de perto. É nesse momento que Jane se demonstra como uma grande mulher pois, mesmo sabendo que o então noivo não gozaria de uma vida plena e saudável, aceitou permanecer ao seu lado em nome do amor.

E contrapartida, algumas polêmicas também aconteceram na vida dos dois. Em determinado momento do casamento, Jane conheceu outra pessoa e, em virtude disso, acabou sendo julgada pela família de Stephen ferozmente. Muito se falou também sobre a paternidade do terceiro filho do casal. Posteriormente a isso, após o divórcio, a imprensa alardeou que Stephen era maltratado por Jane, que ela teria deixado o mesmo no sol durante muitas horas por dia e que fazia sexo com seu novo namorado na frente dele. Acredito que, talvez por conta disso, Jane tenha decidido publicar a sua versão dos fatos.

Analisando o livro enquanto biografia, acredito que, por mais que eu seja um superfã de Hawking e de sua genialidade, achei o texto um pouco moroso e alguns momentos. É perceptível ao longo da narrativa que Jane gosta de esmiuçar em detalhes cada fase de sua vida e isso fez com que a leitura se tornasse lenta em vários momentos. Soma-se a isso o fato dela também abordar a história dos outros membros da família, não se limitando a apenas Stephen.

O livro foi adaptado para o cinema no ano passado e o ator Eddie Redmayne ganhou o Oscar de Melhor Ator por sua interpretação, merecidíssimo, diga-se de passagem. Assisti ao filme anteriormente a fazer a leitura do livro e gostei muito da adaptação. A história de vida de Hawking é fascinante e o fato de se retirar o foco de sua vida científica e focar em sua vida pessoal foi muito interessante.

Recomendo a todos que se interessam pela vida dessa mente brilhante da ciência.
                                                                     

Onde comprar?

Um comentário:

  1. Tenho esse livro mas ainda não li. Já tinha ouvido dizer que era uma história bem morosa e muito descritiva. Gosto muito do Hawking, acho genial e uma pessoa muito forte e determinada. É sempre bom conhecer uma história de alguém tão especial.

    ResponderExcluir