quarta-feira, 7 de outubro de 2015

[RESENHA] Bom Dia, Sr. Mandela de Zelda La Grange



Editora: Novo Conceito
Páginas: 416
Publicação: 2015

Nelson Mandela foi um dos grande líderes que o mundo já teve. Ao levantar-se contra a política racista da África, ele acabou preso por 27 anos e, de dentro da prisão, conseguia revolucionar o povo de seu país. Em 1993 ganhou o prêmio Nobel da paz, em virtude de todo o seu legado político. Foi o primeiro Presidente da África do Sul e se tornou um ícone mundial no combate ao racismo e à desigualdade. Todos conhecemos Mandela, sua luta e seu legado às novas gerações. Mas pouco sabemos sobre o ser humano Mandela, ou Madiba como também era conhecido. E só quem conviveu de perto com ele e com sua família pode falar sobre a pessoa dele.

Zelda La Grange é uma sul-africana que nasceu em uma família branca, que apoiava o regime separatista por raça. Ela cresceu rodeada de preconceitos contra negros, tidos como uma raça inferior e impura. Mesmo questionando muito esse sistema político, ela acabou por internalizar alguns pensamentos de sua família, uma vez que se tornaram cotidianos a ela. Mas o que ela jamais imaginou era de que um dia trabalharia para o maior líder negro que já existiu na África do Sul: Nelson Mandela.

Em Bom Dia, Sr. Mandela, Zelda conta como foi a experiência de viver ao lado do líder, começando como uma secretária do governo e passando a sua assistente pessoal. Ela evoluiu não somente profissionalmente, como também mudou radicalmente o seu ponto de vista e arrancou de si todos os preconceitos que lhe foram imputados desde criança. Nesse livro ela conta em detalhes tudo o que viveu ao lado de Madiba, as viagens, os encontros com líderes internacionais, a relação dele com o povo sul-africano, entre outras situações.

Confesso que, ao ler a sinopse do livro, imaginei que se tratava de uma biografia de Mandela. Fiquei bastante empolgado com essa ideia, uma vez que eu sempre tive vontade de ler sobre a vida dele, mas ao começar a leitura percebi que se tratava mais de um livro de memórias e Zelda do que de uma biografia dele propriamente dita. O livro foca nela, em suas experiências e em sua evolução, trazendo apenas uma parte da história de Mandela, a partir do momento em que ele assume a presidência até a sua morte. O período da prisão e de sua luta maior, partes que tinha mais interesse de ler, foram deixados de fora.

Ainda assim, a leitura desse livro me foi proveitosa e agradável. É sensacional ler sobre alguém que viveu de perto desse ícone, mostrando o seu lado humano, mais real, mais de perto. São raros os relatos que já li nesse sentido e sempre gosto desse formato.

Recomendo a todos que gostam de Mandela e querem saber mais sobre ele, reiterando que não se trata de uma biografia propriamente dita.
                                                                     

Onde comprar?

Um comentário:

  1. Oi Marcos, eu tenho intenção de ler o livro por conta do Mandela, mesmo sabendo que não é uma biografia. Mas não por hora.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir