quarta-feira, 14 de outubro de 2015

[RESENHA] Zac & Mia de A. J. Betts



Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Publicação: 2015


Zac é um jovem de 17 anos que tem leucemia. Ele acabou de receber um transplante de medula e suas esperanças de ficar curado é grande. Os últimos nove meses da sua vida foram no hospital em que se trata, passando por diversas sessões de quimioterapia e conhecendo os novos pacientes do local, em sua maioria idosos. Mas, um dia, uma jovem passa a "morar" no quarto ao lado.

Ele descobre isso quando começa a escutar um som altíssimo da música da Lady Gaga vindo da nova moradora. Logo ele começa a tentar adivinhar quem seria ela, quais seriam os seus gostos e sua aparência. Mas ao não aguentar mais ouvir Love Game pela 18ª vez, ele começa a bater na parede e é respondido.

Mas o que realmente o fará conhecer ainda mais essa jovem é uma solicitação de amizade no Facebook em nome de Mia Philips. A partir daí começará uma amizade que mudará a sua visão de mundo e a forma como sua vida se desenrolará ao longo do tempo.

Zac & Mia é um sick-lit, gênero muito comum ultimamente, que trata de trazer protagonistas com algum tipo de doença crônica. Esse gênero esteve muito em alta ultimamente, principalmente depois do lançamento de A Culpa é Das Estrelas de John Green.

A construção do personagem Zac foi muito bem feita. Sua personalidade e seu senso de humor negro apurado fizeram com que eu simpatizasse bastante com ele. Ele sabe que está morrendo e que isso pode acontecer a qualquer momento, mas não se deixa abater com isso, fazendo piada até e trabalhando com leveza e peculiaridade o tema da morte. Ele faz o contraponto exato de Mia que, por mais que se mostre como uma garota forte e que supera tudo, no fundo morre de medo de não conseguir ter o futuro que sempre quis.

A autora também trabalhou bem a questão do câncer que cada protagonista possui. Dá para perceber ao longo da narrativa, sobretudo nas cenas das várias internações de cada um, que houve uma aproximação da realidade, elevando a verossimilhança nesse aspecto.

O livro é agradável e de leitura leve e rápida, mas não me prendeu como um todo. Acredito que, em virtude dessa temática já ser altamente batida no gênero e de livros com temáticas YA não estarem me fisgando tanto assim, a história, para mim, ficou no mais do mesmo. O final também foi outro ponto que não me agradou, ficando muito em aberto e não traçando de fato o que aconteceu com cada personagem.

No mais, o livro é agradável pra se ler como uma leitura ágil e para quem (ainda) gosta do gênero.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário