quinta-feira, 26 de novembro de 2015

[RESENHA] Casa Versace de Deborah Ball



Editora: Seoman
Páginas: 336
Publicação: 2015

Versace é uma das principais marcas do mundo da moda atualmente. Com um império poderoso, tendo como garotas propaganda artistas como Lady Gaga, essa loja deixou de ser apenas de roupas para ser lembrada como uma das maiores marcas do século. Suas coleções são disputadas por diversos consumidores ao redor do planeta e seus vestidos estão sempre presentes no tapete vermelho das principais premiações do mundo. Mas, o que poucas pessoas sabem, é que por trás de tudo isso há uma história de assassinato e de superação como poucas na ficção.

Para começar, conheceremos Gianni Versace, o grande nome por trás da marca. Ele sempre desenhou e pensou todas as coleções, pensou nos desfiles, administrou a marca até vê-la em um patamar global. Ao lado de seus irmãos, Donatella e Santo, ele teve uma infância pobre, mas usou de sua inteligência para crescer e brilhar. Mas uma tragédia lhe ocorreu no dia 15 de julho de 1997: ao sair para comprar os jornais, como fazia todas as manhãs, Gianni levou dois tiros a queima-roupa em frente  sua mansão. Após todo o choque de tamanha tragédia, a marca foi administrada por Donatella. 

Mas o que há por trás desse assassinato? Quem foi e por quais motivações o assassino agiu? Essas e muitas perguntas permeiam a história da família Versace por anos, o que leva a inúmeras teorias da conspiração sobre o que realmente possa ter acontecido: até um programa que não foi pago (uma vez que o assassino era um garoto de programa que tinha ficado com Gianni no passado) até uma conspiração dos outros irmãos, Santo e Donatella, para assumir a marca.

O livro, que mistura uma linha biográfica com investigação policial, traz não só essas como várias outras facetas e momentos da família. Nele veremos como tudo começou, como era o relacionamento de Gianni com seus irmãos, como foi o funeral dele e como a Versace revolucionou o mundo da moda como jamais se viu igual.

Eu sempre gostei de estudar sobre a história da moda pois, ao meu ver, esse é o formato de arte que é mais acessível a todas as pessoas. Já conhecia a história do assassinato de Gianni, em virtude da grande divulgação da mídia que esse fato teve. Mas, sempre quis saber mais a fundo sobre as teorias que foram criadas em cima disso. E quando comecei esse livro, esperava que isso me fosse elucidado, mas não foi o que aconteceu.

A autora é muito ágil na linha temporal, apenas pinçando muitos dos eventos da família, sem se aprofundar em muitos casos. Nos capítulos sobre o assassinato, ela passa muito superficialmente sobre os fatos, sem aprofundá-los ou debatê-los. Entendo que, por ser um assunto muito conhecido de uma família muito poderosa ela deva ter sido comedida em muitos aspectos da escrita, mas esperava um pouco mais de coragem, que é o que se deve ter ao se escrever a biografia de alguém.

Recomendo a quem queira saber mais sobre a história da família, mas ressaltando que não vá para a leitura com as expectativas altas em relação ao citado acima.

                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário