quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

[RESENHA] Tesouros Peculiares (Katie Weldon #1) de Robin Jones Gunn

 

Editora: Pórtico
Páginas: 352
Publicação: 2015


Katie é uma típica romântica. No dia em que ela pega o buquê do casamento de sua melhor amiga Chisty, ela tem um sentimento pleno que em breve será o seu dia de jogar o buquê. Para que isso aconteça ela precisará de um noivo, mas isso está tão longe de acontecer, pois seu relacionamento com Rick – seu amor desde o ensino médio – é indefinido. O sentimento é mútuo entre eles, mas há algo mais para que eles possam dar o próximo passo, como Kati diz: Mudar da faixa da direita para a esquerda. Além disso, Katie precisa resolver algumas pendências de sua vida como seu futuro universitário, seu relacionamento com seus pais e uma oportunidade de trabalho também aparecerá, o que isso pode ser um dos empecilhos para que Rick e ela fiquem juntos, pela falta de tempo. Uma história que nos mostra sobre mesmo que sentimentos fortes estão entre um casal, há outros que precisam ser mais sólidos para que dê certo e que o tão – quase – final feliz se realize.

O que mais me chamou atenção à primeira vista nesse livro foi a capa (amo all star). Quando soube da temática do livro em questão fiquei mais animado ainda. Esse livro é um romance cristão, onde além de contar sobre o relacionamento entre duas pessoas, também há uma vertente entre o relacionamento entre uma pessoa e Deus. Acho legal avisar antes, pois há pessoas que não gostam desse tipo de gênero.


"Assim que penso que é com Deus. Se você quer saber o que ele tem a dizer, simplesmente siga-O. Mantenha-se perto. Você pergunta e continua perguntando, e ouve. Ele deixará claro. Quanto mais perto ficar d'Ele, mais fácil será ouvir o que Ele está dizendo."


Katie é uma menina doce, ela é o tipo de pessoa que quando vimos temos uma empatia repentinamente. Provavelmente também repararíamos em seu olhar uma carência. Apesar do jeito amoroso e prestativo, percebe-se que sua bagagem há pesos tristes. Rick é o sua paixão desde o ensino médio, mas estão em um relacionamento não definido há mais de dez meses. Pensei que teria um triângulo amoroso, ao ler a sinopse do livro, mas não vai por esta linha. Na sinopse diz que um admirador aparece e Rick fica enciumado, o que não acontece e esse admirador nem aparece tanto assim. Portanto, a premissa na sinopse não é tão fiel a história em si.
Tesouros peculiares se dá ao nome de um versículo em Êxodo, que Deus nos vê como tesouro particular. Então, todo decorrer da trama a narração em terceira pessoa nos transmite uma mensagem de esperança, motivação e confiança. Também há outras passagens bíblicas na história para complementar a linha narrativa entre os personagens e as lições. 


"A verdade de Deus realmente nos liberta e acho que nunca estamos perto da Sua verdade do que quando escolhemos perdoar os outros, da forma como Ele nos perdoou."


No primeiro momento ao chegar na metade da história, senti o desenvolvimento um tanto lento. Não via nenhum clímax e sempre mantendo o nível um pouco enfadonho. Sei que esse livro é um romance cristão, mas não quer dizer que todos os livros terão que seguir uma linha corretamente correta, sem nenhum tipo de ação. Não falo só de ação sentimental, mas num todo.

Esse livro recomendo para pessoas que são fãs de romance cristão. O livro só não trata de amor, mas de relacionamento familiar, perspectiva de futuro, confiança, escolhas e suas consequências e o mais importante, o relacionamento com Deus. O livro quando trata de Deus é mostrado naturalmente. Eu gostei da premissa e da mensagem da história, mas o que me desmotivou foi o desenvolvimento enfadonho.
 
                                                                     

Onde comprar?

2 comentários:

  1. Ahm eu também amo All Star ainda mais os vermelhos!
    Confesso que nunca li livros assim que falam de religião mas sempre tem a primeira vez neh, vou tentar ler e espero gostar.

    ResponderExcluir
  2. Oi Luke.
    Como não amar essa capa né? *-* All Star é vida.
    Não conhecia o livro, li somente um livro religioso (A Cabana, que super recomendo) e amei.
    Adorei a resenha, legal a abordagem de assuntos como família, amor, confiança e futuro, só não gostei da sinopse não ser fiel ao livro, acho que isso conta pontos.
    Beijos
    Lost Words

    ResponderExcluir