quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

[RESENHA] A Última Fugitiva de Tracy Chevalier



Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 320
Publicação: 2015

Honor Bright é uma jovem inglesa que está embarcando para um mundo novo. Estamos em 1850. Sua irmã, Grace, foi prometida a um norte-americano e ela vai acompanhá-la na viagem, para presenciar o seu casamento. Porém, poucos dias após chegarem em Nova York, Grace fica muito debilitada e doente e acaba morrendo de uma doença não identificada. Honor agora está sozinha em um pais desconhecido, muito distante de seus pais e de seu país. Sua única saída é partir em busca dos Cox, família daqueles que seriam seus cunhados.

Ao chegar em Ohio, outro estado dos Estados Unidos, ela trabalhará como empregada na casa dos Cox em troca de abrigo e comida. Logo ela conhecerá Belle Mills, chapeleira e dona da boutique do local, que ficará sua amiga. Ao se adaptar ao local e as redondezas, ela se apaixonará por um jovem de uma fazenda próxima. Jack Haymaker, assim como Belle, também tem ideias libertárias e por isso sua família é perseguida e tem de se mudar o tempo todo.

Estamos passando por um período delicado da política racial dos Estados Unidos, estando o país dividido entre os Amigos, ou seja, aqueles que são a favor da igualdade racial e aqueles que são contra, que acham que os negros devem continuar como escravos e serem tratados como animais. Por isso, as florestas do país estão tomadas de negros fugitivos, que são caçados o tempo todo por jagunços contratados para tal. Os Haymaker são conhecidos por abrigar, de forma escondida, essas pessoas. Honor então se verá então em uma situação inusitada em que terá que confiar em seus instintos e fazer aquilo que acredita e segue. 

A Última Fugitiva é o primeiro livro da autora que leio, embora tenha vontade de ler outros de seus títulos, incluindo Moça com Brinco de Pérola e O Azul da Virgem. Esse também é o primeiro livro dela que se passa na história norte-americana. Sempre tive vontade de saber como era a narrativa da autora e confesso que amei o que li.

A começar pela protagonista. Sua construção está pautada em seu amadurecimento. Ela começa como uma jovem perdida e ingênua, que tudo o que sabe fazer da vida são colchas de retalhos e passa a uma mulher decidida, dona de si e sabendo o que quer. Isso me conquistou bastante, pois gosto muito de protagonistas como Honor. Outra personagem que eu amei foi Belle. Como coadjuvante ela funciona muito bem e cumpre o seu papel de forma muito interessante na trama. Sua função de ajudar a fazer com que Honor enxergue a força que existe em si mesma é muito bem executada na trama, tornando-a indispensável para a narrativa.

O núcleo dos Haymaker também me foi muito interessante. Jack é um personagem que também evolui, mas que aparentemente precisa de um pouco mais de tempo para tal. A mãe de Jack também tem papel importante nas motivações da protagonista, sobretudo em suas decisões finais.

O livro é estruturado de forma que os capítulos são intercalados com cartas de algum do protagonistas, que se complementam e ajudam bem a entender os sentimentos de cada um a respeito dos últimos acontecimentos. Gostei do uso desse recurso, que foi feito de forma muito boa pela autora.

Se você, assim como eu, gosta de um romance histórico, se jogue nessa leitura. Tracy tem uma narrativa forte e consegue construir tramas pautadas em personagens tão interessantes quantos. Leitura obrigatória.

                                                                     

Onde comprar?

Um comentário:

  1. Nunca li nada da autora, e quero que esse seja o primeiro livro ♥
    Além da capa ser linda, já me conquistou pelo amadurecimento no decorrer da história da personagem principal. Sem falar na época em que se passa, acho livros nesse estilo obrigatórios para ter na estante, e ler sempre. Achei legal também o recurso das capas, como você falou é algo diferente, e bem inovador.
    Louca para saber oque acontece no decorrer da história, mais um livro que vai para a minha lista ♥
    Beijos
    Lost Words

    ResponderExcluir