quarta-feira, 19 de outubro de 2016

[RESENHA] A Garota do Calendário (Maio #5) de Audrey Carlan

 
Editora: Verus 
Páginas: 144
Publicação: 2016

O próximo destino da jornada de Mia é o Havaí. Seu cliente é um fotógrafo que a está contratando para ser modelo em sua nova campanha moda praia, no intuito de mostrar mulheres com vários tipos de corpos usando biquínis. Este será um tempo de trabalho árduo, mas também de muito descanso, pois estará residindo durante um mês em um lugar paradisíaco. Ela não esperava que o seu par, um samoano chamado Taí Niko. Ela conhecerá um prazer intenso nunca visto e sentido antes. Além disso, sua irmã, Maddy e Ginelle, sua melhor amiga passarão dias com ela neste paraíso.
Maio é um mês que será um prazer duplo para Mia. Estará em um paraíso personificado e conhecerá um homem que a fará sentir algo avassalador e intenso. Taí Niko é um modelo, que mora no Havaí desde quando nasceu junto com sua família. Um homem bonito, grande porte, tatuagens de tribais espalhadas pelo corpo. Ele será responsável de distrair Mia de pensamentos envolvendo um antigo cliente.
"-O amor verdadeiro sempre é difícil. Acho que você tem que passar por algumas provações e adversidades para chegar ao final feliz, para encontrar o "viveram felizes para sempre".
Neste volume além de acompanhar os dias de Mia, também nos deparamos com conflitos envolvendo Maddy, a irmã de Mia. Surpresas fazem com que Mia repense na criação da irmã, mesmo ela sendo maior de idade e refletir que Maddy tem uma vida, e já está na hora de Mia focar em si mesma, pois há fardos demais em seus ombros.
Audrey neste mês como nos outros consegue nos envolver, este principalmente, pois imaginamos até o vento, calor e o som das ondas quebrando em frente a um bangalô. Em maio o trabalho de Mia não é tão destacado, mas sim, a sua relação com Taí e o desenrolar dos acontecimentos envolvendo Maddy.
Em junho Mia estará em Whashington, seu cliente é um político renomado.
 
Onde comprar?


Nenhum comentário:

Postar um comentário