quinta-feira, 6 de outubro de 2016

[RESENHA] Guerra do Velho de John Scalzi


Editora: Aleph
Páginas: 368
Publicação: 2016

Num futuro não muito distante, os seres humanos já podem fazer viagens interplanetárias para várias galáxias do universo. A tecnologia avançou até este ponto. Porém, junto com o desenvolvimento também houve um novo problema: alienígenas de outros planetas também estão disputando os novos territórios encontrados. Para isso, foi formada uma FCD ou Força Colonial de Defesa, uma espécie de exército intergaláctico para lutar em nome da Terra. A principal regra para o alistamento está em que o futuro soldado deve ter mais de 75 anos. 

É nesse contexto em que John Perry resolve aceitar o desafio. Ele toma essa decisão no dia do seu aniversário de 75 anos. Viúvo, ele não vê mais sentido na vida no nosso planeta e resolve ir além, tentando resignificá-la dando uma "rejuvenescida" em si mesmo. 

O livro foi inspirado no clássico da ficção científica, Tropas Estelares, cuja resenha você confere aqui. Na obra original, temos um personagem que vai é convocado para ir a uma guerra especial e passa por todos os níveis de reflexão que um soldado traz consigo: a dúvida, os questionamentos éticos, etc.  Já no caso de Guerra do Velho, temos um caso parecido, porém contado de forma mais leve, com narrativa voltada para o humor e em tom de aventura, com poucos elementos de drama e de monólogo interno do protagonista. 

O viés army que o livro adquire, cuja característica principal é o livro se passar num ambiente de guerra, de exército e quartel general, se faz presente na obra. Eu adoro esse subgênero, uma vez que gosto muito de livros com conflitos de proporções épicas. Porém, nesse livro, ao meu ver, o teor cômico soou mais forte que este, ofuscando-o em algumas partes e até mesmo o descaracterizando. Nem de longe lembra a obra que o inspirou.

No geral foi uma leitura ok, satisfatória mas que não me prendeu tanto nem me fez adorar o livro e ansiar por novas obras do autor. O segundo livro da série já saiu nos Estados Unidos e ainda não tem previsão dr publicação no Brasil.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário