sexta-feira, 7 de outubro de 2016

[RESENHA] O Homem do Castelo Alto de Philip K. Dick


Editora: Aleph
Páginas: 304
Publicação: 2009

Estamos em 1962. Os nazistas ganharam a Segunda Guerra Mundial e o mundo tal qual conhecemos hoje em dia não existe mais. A África é um grande celeiro de escravidão à raça ariana. Judeus de todo o mundo tem que esconder sua religião para que não sejam caçados. Nesse cenário desconcertante, para dizer o mínimo, conheceremos vários personagens de diferentes localidades ao redor do mundo e que vivem sob diferentes contextos dentro desse novo paradigma. Dentre eles, uma mulher que encontra um livro que é proibido de ser lido pela nova ordem mundial e que conta a História de modo que a Alemanha teria perdido a guerra e o mundo seria outro. É aí que todos que tem contato com o mesmo começam a se questionar como seria viver nessa realidade paralela. Porém, como aquele livro pode afirmar isso? Seria tudo aquilo uma ficção? Ou ficção seria a realidade em que eles estão inseridos?

Sempre gostei de ler livros sobre a Segunda Guerra, tem resenhas de vários aqui no blog, e a premissa desse me interessou muito. A pergunta-eixo principal do enredo ficou rodando a minha cabeça desde que li a sinopse e, de certa forma, era algo que lá no fundo eu já tinha me perguntado em algum momento. K. Dick conseguiu transcrever um universo que trouxesse a tona um futuro distópico dentro da realidade de um fato histórico. Isso por si só já é algo sensacional e genial. Somado à escrita do autor, vira uma obra-prima.

A narrativa de Dick continua de forma incrível. Ele sabe ponderar a acidez de seus pontos de vista juntamente com os toques de drama no momento certo. A crítica social, característica do autor, é explícita desde o início, vista a premissa do enredo. Além de projeções futuras, K. Dick também traz críticas sob contexto histórico ao passado da história da civilização humana.


Livro mais do que recomendado aos fãs do autor. A história será adaptada para uma série da Netflix e tem previsão de estreia em

                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário