segunda-feira, 14 de novembro de 2016

[Resenha] Boa noite de Pam Gonçalves

 Editora: Galera Record
Páginas: 240
Publicação: 2016     
Alina sempre viveu de forma normal até o fim do ensino médio. Ela é uma menina inteligente que sempre obedeceu aos pais, se cometia algum erro logo se sentia mal. Não tem muitos amigos, mas sempre foi rotulada como a CDF que só tirava notas altas na escola. Ela está cansada deste rótulo e não quer ter uma vida tediosa mais. Assim que muda para outra cidade, especificamente para a República das Loucuras, para cursar Engenharia da Computação, Alina está pronta para ter uma vida menos regrada e mais impulsiva, na medida do possível.
Ela conhece Manu e Talita, duas meninas diferentes uma da outra, mas logo tem empatia e uma amizade começa. Bernardo também é morador da república, porque é namorado de Talita. Gustavo é dono da casa e também será companheiro de casa com Alina. Essa turma viverá os próximos dias de muito companheirismo e diversão.
Mas nem tudo na vida é mar de rosas. Alina vivenciará o mais alto machismo por parte dos colegas de turma e até mesmo dos professores, pois acham que meninas não deviam estar cursando Engenharia da Computação. Ela e mais três colegas a cada dia se esforçam para provar que merecem e que podem estar no lugar onde elas quiserem. Para completar uma página da internet de fofocas começam a postar notícias de abusos e drogas envolvendo a universidade. Alina usará sua inteligência e junto com suas amigas irão se fortalecer e tentar solucionar um problema que não afeta somente a sua universidade, mas também o seus bairros, estados, países e o mundo.
Conheço a Pam desde o finado Garota It. Sempre gostei de suas indicações e da forma que ela se estabeleceu na blogosfera literária. Ela é uma das primeiras blogueiras que comecei acompanhar desde o início da minha trajetória literária. Quando soube que ela iria lançar um livro fiquei bem interessado.
Alina é uma menina que sempre viveu numa bolha de ser a menina perfeita. Não que fosse obrigada a ser assim, mas acostumou em ter uma vida comum. Ela sempre teve o rótulo de ser a melhor aluna, mas não adquiriu popularidade nenhuma, pois só era conhecida como “a menina que tirava total nas matérias”. Cansada disso, ela decide que na sua nova caminhada, a faculdade, as coisas terão outro rumo. Ela junto com as pessoas que moram na república vão à festas, o que ela nunca fez, um ótimo começo para sair da sua rotina. Mas tudo parece lindo até ela presenciar situações de machismo, por acharem que lugar de mulher não é na Engenharia da Computação. Além disso, ela e suas amigas tentarão solucionar um problema enorme que envolve a universidade, e até mesmo elas.
Tenho que adiantar que “Boa noite” é um pacote de clichezão. Tem a menina impopular, que está cansada de viver assim e tem novas amigas diferentes dela. Ali ela conhece alguém que se apaixona e que logo surge um problema e tentará solucioná-lo. Só que é um clichê bem construído e consegue prender a atenção do leitor. Este livro não é apenas um romance, tanto que o foco não é isso, mas sim ver a trajetória de Alina e o que ela presencia de tão ruim e quão normal já se tornou na nossa realidade, o machismo.
A autora trabalha este assunto de forma mais realista possível. Assim que comecei a ler os eventos que decorriam tal preconceito já consegui identificar momentos, falas de pessoas que se remetiam ao machismo. Algo tão presente nas nossas vidas, que num livro logo nos desperta também o sentimento de revolta.
Além deste assunto, outros conflitos são inseridos na trama. O que também gostei bastante é que eles foram trabalhados de forma natural, nada forçado e ou mecânica. Percebi que é uma história que poderia acontecer com qualquer um de nós, mas de maneiras ou preconceitos diferentes.
A escrita de Pam é envolvente, o que fez da leitura ser fluida e instigante. A história narrada pela protagonista deu para perceber o quão imaturo estava no começo e como foi o processo de amadurecimento dela.
Para os fãs de Sarah Dessen, este livro poderá agradar vocês. Uma trama que trata de relacionamentos e comportamentos entre as pessoas. Conflitos sérios e tão reais que nos fazem refletir e identificar com os personagens. Foi uma leitura divertida e rápida.

Onde comprar?


Nenhum comentário:

Postar um comentário