sábado, 19 de novembro de 2016

[RESENHA] Juntando os Pedaços de Jennifer Niven



Editora: Seguinte
Páginas: 392
Publicação: 2016

Jack é um jovem muito popular em seu colégio. Namora uma garota linda, joga no time de basquete, vive entre a turma dos populares e tem uma vida que é invejada por muitos de seus colegas. Mas ele esconde um segredo há anos e, ninguém sabe disso: ele sofre de prosopagnosia, uma doença neurológica que faz com que a pessoa não reconheça os rostos das outras. Ele vê apenas as características de cada um, como o nariz pontudo ou largo, o cabelo encaracolado ou o queixo assimétrico. Porém, ele não consegue olhar e, de cara, identificar de quem se trata. Sofrendo com isso calado, ele teve que fazer com que seu cérebro ficasse treinado para identificar as pessoas por outros meios, como os traços de personalidade ou acessórios que os mesmos usam. Isso o coloca em situações complicadas muitas vezes, como quando ele trocou a sua namorada pela de seu colega de time. Com medo do que todo o colégio poderia achar dele, Jack esconde a sete chaves o seu problema, inclusive para a sua própria família. Porém, a chegada de uma jovem em sua sala de aula muda muita coisa em relação a isso.

Libby é uma jovem que ficou conhecida em todo o país por algo que ela jamais queria: ela foi considerada a americana mais gorda dos Estados Unidos. Depois que sua mãe morreu abruptamente e ela teve que morar apenas com seu pai, Libby começou a descontar na comida toda a frustração e todos os sentimentos ruins que sentia dentro de si. Buscando por pequenos pedaços de prazer e felicidade para que lhe tirassem de um marasmo de depressão, ela acabou não percebendo o quão grave o seu problema estava se tornando. Em virtude disso, chegou a pesar mais de 300 quilos e precisou ser retirada por um guindaste de sua própria casa, com transmissão ao vivo para todo o país. Anos após todo esse turbilhão de situações em sua vida, ela agora decide retomar os estudos em sua antiga escola. Mas se já é difícil ser novata em um colégio, ser uma espécie de novata reincidente é ainda pior. 

Logo na primeira semana de aula, uma brincadeira cruel de mau gosto acaba por unir os dois. Jack é desafiado por seus colegas a abraçar Libby de modo a fazer com que ela não consiga se soltar pelo maior tempo possível. Vendo sem saída diante da pressão, ele aceita o desafio, mas acaba na diretoria, pois não previa qual seria a reação dela. É desse começo conturbado que um encontrará no outro um refúgio de tudo os que o cerca e desnudarão suas almas para os sentimentos da vida.

Juntando os Pedaços é o segundo livro de Jennifer Niven publicado no Brasil. O primeiro, Por Lugares Incríveis, é um dos meus favoritos da vida. Nessa segunda história, Niven também abordará protagonistas com problemas pessoas de cunho psicológico que tem de enfrentar dia a dia o mundo que os cerca, geralmente cercado de preconceitos e ignorância.

A narrativa da autora continua deliciosa de ser lida. Niven consegue prender muito o leitor durante o texto, usando de uma fluidez que é só sua. Os capítulos curtos, intercalando o ponto de vista dos protagonistas, permite com que a história ganhe ares deliciosos e faz com que o leitor queira saber o tempo todo o que acontecerá em seguida. O li inteiro em um dia, pois não conseguia largar de mão o livro até saber o que aconteceria no final.

Acho que nem preciso dizer o quanto adorei essa história, assim como o primeiro livro da autora. Ambos são narrativas, maravilhosas, sensíveis e com uma visão que acrescenta muito ao público jovem leitor. Recomendo a todos que gostaram do primeiro livro da autora e que gostem de romances do gênero.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário