quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

[RESENHA] O Mosaico e Outras Histórias de Nikolai Streisky



Editora: Chiado
Páginas: 
Publicação: 2016




O Mosaico e Outras Histórias é um compilado de contos, crônicas e outros textos de Nikolai Streisky, pseudônimo de um autor nacional. No livro, vemos as múltiplas facetas do autor, ao caminhar por diversos gêneros textuais. Além disso, podemos ver também a evolução de sua escrita, uma vez que temos contato com textos do início de sua carreira juntamente com os mais atuais. 

A primeira parte do livro é feita por contos de diversos gêneros da ficção. Temos desde suspense e terror, passando por ficção científica. Alguns contos são interligados, ou seja, se passam no mesmo cenário ou contam a mesma historia sob pontos de vista diferentes. Há também histórias que se passam em determinadas épocas diferentes, sobretudo no futuro. 

Dos contos o que mais goste foi Os Zigurates do Deserto, que traz o cenário pós-apocalíptico e, como toda boa história de ficção científica, trabalha em cima de questionamentos da sociedade atual através de metáforas e alegorias no texto. O Enxame também é muito interessante ao trazer a questão das mudanças climáticas, temática que é recorrente em todos os contos do tomo. Como trabalho com isso há anos, ver esse tema ser inserido e discutido em obras de ficção muito me agradam, uma vez que é uma situação urgente e necessária.

A leitura é fluída e bem agradável. Não recomendo que se leia de uma vez, pois esse é um livro que traz algumas reflexões e que tem textos que precisam ser degustados e digeridos aos poucos. É uma leitura mais pausada, focando mais nos parágrafos e nas reflexões e menos no caráter de ação das cenas. A escrita de Nikolai é segura e traz traços de outros escritores contemporâneos, o que me fez conseguir enxergar a influência desse período em sua obra. As digressões, os cruzamentos de ideias e a conversa com o leitor é algo que funciona muito bem sob sua ótica.

A parte de crônicas sobre o eu é, sem duvida, a minha favorita do livro. As reflexões sobre si próprio de um autor enquanto jovem funciona como um espelho para qualquer leitor que já se viu naquelas situações, ou até mesmo, ainda está se vendo. Seis Dias nos reinos do Desespero é interessantíssimo. Nessa crônica, o autor conduz o leitor a passar por seis sentimentos diferentes, cada um sentido em um dia. É sensacional. Pungente, direto e ao mesmo tempo sutil, toca o leitor do texto com suas metáforas que elevam a sensibilidade à flor da pele.

Recomendo a todos que gostem de livros de contos e crônicas e que nos levem a refletir sobre variados assuntos do dia a dia e de nós mesmos.

                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário