quinta-feira, 16 de março de 2017

[Resenha] Tenta-me (La chica de Servicio #1) de Patricia Geller


       
Editora: Bezz 
Páginas: 464
Publicação: 2015


Gisele Stone se mudou para Málaga temporariamente para juntar dinheiro para tentar fazer mestrado na sua área do jornalismo. Ela será criada na família dos Campbell. Uma mansão, pessoas ricas e sua amiga como colega de trabalho poderia ser algo confortável e normal, porém, isso tudo muda quando ela conhece Matt Campbell. Em um encontro inusitado ambos sentem uma atração avassaladora. Uma paixão é iniciada neste momento e muita água rolará debaixo da ponte deste relacionamento conturbado, onde a desconfiança sempre os acompanhará.
Ao começar a leitura de “Tenta-me” logo pensei que seria mais um clichê que estamos acostumados que a empregada se apaixona pelo patrão. Não me enganei, realmente foi um clichê, mas foi algo que não esperava e devo discutir neste espaço sobre algo que tem ocorrido nos romances e sempre vejo suspiros e ouvir “nossa que livro maravilhoso”, onde um tema polêmico e sério é abordado: o relacionamento abusivo.
Gisele é uma moça nova, mas sonha alto com sua carreira de jornalista. Com o foco no mestrado ela trabalhará como criada para guardar um pé de meia para conquistar seus sonhos. Quem a indicou para este trabalho foi sua melhor amiga. O que deveria ser um emprego comum se transforma em algo inesperado por ela. O primeiro contato com Matt Campbell é traumático e horrível aos meus olhos, mas para dar aquela romantizada, a personagem cedeu às investidas de Matt, que a estava forçando transar, e deu lugar ao desejo.
Há diversos romances contendo esse tipo de assunto, alguns tratados abertamente para mostrar que isso é algo errado e há uma desconstrução no enredo, outros mostrados sutilmente e tem aqueles que falam abertamente e no fundo este tipo de comportamento é justificaoa de maneiras sem fundamento, esta última se encaixa neste livro. A desculpa dada a um comportamento obsessivo, ciumento e abusivo é porque o protagonista teve uma infância sofrida e sempre cresceu com a desconfiança com os outros. É compreensível o comportamento da pessoa que teve seu passado sofrido não ser comum? Sim, mas a protagonista perceber o erro e justificar as atitudes do amado, isso já é limite.

Não foi uma leitura que me diverti e muito menos mergulhei na trama. Porém, tenho que admitir que a escrita de Geller é viciante, não consegui para de ler do começo ao fim, pois queria até que ponto este casal chegaria. Não foi uma história que me convenceu por motivos de não concordar com este tipo de assunto ser abordado e romantizado.
Para os fãs de romance leia resenhas deste livro antes e construam sua opinião sobre o assunto antes, para depois investir na trama. Se você quer conferir como a autora abordou, depois de terminar a leitura me procure para discutirmos. A escrita certamente te prenderá, mas o plano de fundo, isso já não prometo.
     
                                                                     


Onde comprar?

Um comentário:

  1. Dá uma olhada no meu blog. www.adivinacritica.com.br aqui na minha cidade as pessoas ñ curtem leitura... tô começando agora e tendo muita dificuldade.

    ResponderExcluir