quarta-feira, 25 de outubro de 2017

[RESENHA] Querido John de Nicholas Sparks


Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Publicação: 2017

John é um soldado do exército americano que esconde um passado de adolescente rebelde. Ele serve numa base na Alemanha e, esporadicamente, volta aos Estados Unidos para passar um tempo com o seu pai, na sua terra natal. Em uma de suas voltas, ele conhece a Savannah, durante um passeio pela praia. Logo ele descobre que ela é a mulher de sua vida e ambos namoram. Porém, ao retornar para o combate, os ataques de 11 de setembro fazem com que ele tenha que servir no Iraque e ficar muito próximo de perder a sua vida em nome de seu país. Savannah conseguirá lidar com esse turbilhão de emoções?

Querido John é um dos meus livros favoritos do Nicholas Sparks. A obra trabalha com temas de relacionamento à distância, amor verdadeiro e recuperação do tempo perdido em prol de melhorar o seu caráter individual. Essa é a segunda vez que leio esse livro, já tinha edições anteriores dele, e é incrível como a obra continua tocante e deliciosa de se ler.

Gosto muito da construção do personagem de John. Sparks consegue mostrar muito bem a evolução dele de jovem rebelde para um homem adulto apaixonado. A relação dele com o pai e a forma como Savannah interfere nisso é muito gostosa de se acompanhar. A questão do casal principal também é bem interessante. Ambbos são muito díspares no que tange às suas personalidades mas, ainda assim, conseguem encontrar pontos positivos um no outro e se entrelaçam apaixonadamente.

A adaptação para o cinema sofreu muitas mudanças em relação ao livro, a começar pela protagonista que no livro é morena e no filme, loira. Mas, no geral, a história em si foi contada de forma a priorizar o romance e o drama que as cenas traziam, o que me agradou bastante e fez um filme agradável de ser ver do início ao fim, ao contrário de algumas outras adatpações do autor.

É um livro que recomendo pra quem gosta do autor e para quem gosta de romances no geral e para quem quer degustar algo do gênero.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário