sexta-feira, 3 de novembro de 2017

[RESENHA] O perfume da folha de chá, de Dinah Jefferies


Editora: Paralela
Páginas: 432
Publicação: 2017


Gwendolyn é a senhora Hooper agora, e está de mudança da Escócia para o Ceilão, Sri Lanka, para encontrar com o marido Laurence. Os dois formam um casal lindo, transparecendo amor e alegria. Gwen não está acostumada a temperatura do lugar e nem com a cultura, mas com o tempo ela vai aprendendo e admirando novos costumes. Mas o que a jovem não esperava é encontrar funcionários que não estão acostumados a ter contato com os donos da casa. Laurence, apesar de demonstrar carinho e amor a cada dia demonstra guardar segredos da família e do seu passado.

Meses depois, Gwen descobre que está grávida. Notícia de muita alegria para o casal, mas assim que a hora mais emocionante da vida de Gwen algo é revelado. Ela terá que tomar uma decisão e influenciará toda a sua vida. Um evento que poderá abalar não só a sua vida, mas de toda sua família. Não será fácil, mas ela terá que escolher a razão ou o coração. Será que a escolha da jovem será o bastante para sustentar o amor que Laurence demonstra ter por ela?

Assim que a capa deste livro foi divulgada achei linda, e quando li a sinopse fiquei muito interessado em ler a obra. O que poderia ter sido algo cansativo por ser um romance de época e autora inserir um texto mais rebuscado, foi algo extremamente diferente, sua escrita foi capaz de me prender do começo ao fim.

Gwen é uma mulher de 19 anos. Sua pouca experiência sofrerá um pouco de choque ao se mudar para outro país, com culturas e costumes diferentes. Porém, o seu sentimento por Laurence é maior e fará de tudo para ser uma boa esposa. O começo não será fácil, mas com o tempo ela irá conseguir aprender com tudo ao seu redor. Laurence é dono de uma fábrica de chá e sua responsabilidade é grande. Ele aparenta com seu sorriso ser feliz, mas há um peso do seu passado em suas costas.

Apesar da obra se passar em 1925, a escrita da autora é cativante. Com uma linha narrativa em terceira pessoa e uma linguagem intimista, a leitura se tornou fluida e ágil. A trama contém diversos plot twits, o que foi excelente para fazer com que a leitura tornasse mais envolvente.

A personagem Verity, irmã de Laurence demonstra ser uma pessoa amarga e extremamente apegada ao irmão. Achei ela poderia ter sido mais trabalhada, no quesito de explorar mais o porquê da fixação pelo irmão, por exemplo. O motivo que foi citado por não ter interesse de casar achei fraco. Além disso, senti que a autora deixou algumas pontas soltas sobre a trama em si ou deixou pouco explicado.

Dinah aborda assuntos sociais como o preconceito racial, narra conflitos que ocorreram na época. É nítido o cuidado que teve com pesquisas para tornar a história verossímil com os fatos. Isso foi um dos pontos que ela me conquistou. Com objetividade, mas destacando eventos importantes.

Para os fãs de romance de época essa é uma ótima recomendação. Uma trama que passa em um lugar incomum, ou seja, foge da linha vitoriana que estamos acostumados. A história tem uma escrita instigante, que despertará o desejo do leitor de saber dos segredos e mistérios ao redor da vida de Gwen. 
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário