quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

[RESENHA] Ligue-me amanhã, de Luna Bravin


Editora: Bezz
Páginas: 129
Publicação: 2015

Evelyn está prestes a realizar um sonho que quase todas as mulheres tem: se casar. Ela está com seu noivo desde que se mudou definitivamente para os Estados Unidos, após terminar o intercâmbio. Porém, o dia que deveria ser o mais feliz de sua vida se torna um grande pesadelo, pois James, seu noivo, a abandona no altar para fugir com a amante que está há mais de três anos.

A jovem fica sem chão e decide voltar para seu país. Após que ela se mudou do Brasil para os Estados Unidos ela deixou de manter contato com seus amigos e parentes. Sua vida tinha ficado dentro de uma bolha no relacionamento perfeito (sqn). Após ter sido abandonada ela decide procurar as pessoas que anos atrás fizeram parte de sua vida.

Mas ela não esperava que seu celular seria trocado com um estranho no aeroporto. Agora ela mantém contato com uma pessoa que nunca viu, e para piorar ela começa a ter sentimentos intensos pelo rapaz que está com seu celular. Após uma notícia trágica sobre alguém que fez parte de sua vida, ela terá uma missão e junto com suas amigas ela vão até afim para realizar o desejo do seu antigo amor.

Quando a li sinopse desse livro uma luz de neon brilhou com uma escrita dizendo “Clichê”. Não me importei, pois amo histórias clichês, porém ela deve ser bem escrita para prender minha atenção, pois estarei lendo algo que já li muitos vezes. Porém, Ligue-me amanhã tem um grande defeito quando é algo relacionado ao clichê, o que foi de não conseguir comprar a história que me foi apresentada.

O acontecimento com Evelyn e a troca dos celulares poderia ter sido algo muito promissor, mas a autora inseriu diversos elementos que fez desandar a trama. Ela inseriu elementos previsíveis e arrisco dizer até irreais, não é algo de fantasia, são coincidências que jamais aconteceria.

No decorrer das páginas fui acompanhando a trajetória da protagonista e não acreditando que estava lendo. Uma história que poderia ter sido de dar a volta por cima, mas trouxe reflexões com frases de efeito excessiva e mecânica. Fiquei extremamente triste quando estava acompanhando os acontecimentos e acertando sobre tudo que iria acontecer.

Queria ter me surpreendido e ter finalizado o livro satisfeito, mas não foi isso que aconteceu. Pergunto-me o porque da autora ter colocando tantos apetrechos com coincidências irreais em um romance contemporâneo.


Para os fãs de romance tenho que dizer que a leitura chegou a fluir, mas os eventos na trama foram pedras que me atrapalharam para me entreter e ter concluído a leitura de forma feliz. Foi um clichê que não conseguiu me prender, o que poderia ter sido totalmente diferente.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário