sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

[RESENHA] Chronos - Viajantes do Tempo (Chronos #1), de Rysa Walker


Editora: Darkside
Páginas: 320
Publicação: 2017

Na vida, sempre há uma sequência de fatos para ter a finalidade de algo. Isso ocorre de forma organizada, por exemplo, o controle remoto deve ser ligado depois da pessoa colocar pilha, os netos nascem depois dos avós. Porém, Kate nunca esperava que esse segundo exemplo mudasse sua vida. Sua avó aparece em sua vida e traz consigo informações e um novo parâmetro sobre a questão do tempo para Kate. As informações são tão importantes que, logo elas terão que agir, pois a própria existência da garota está em perigo.

Kate descobre que seu avô Saul tem o intuito de modificar a linha do tempo. Seu objetivo é em prol do seu nome e status de líder religioso. A jovem terá que aprender mais sobre a história de sua avó e viajar para 1893, em Chicago, para tentar solucionar esse problema. No entanto, ela deverá fazer isso sem alterar seu destino.

Essa temática vem me perseguindo de diversas formas, pois assisti a série Dark, logo após emendei com Outlander e nesses meio termo iniciei a leitura de Chronos. Foi algo bem intenso pra minha cabeça, mas me diverti bastante. Uma história envolvente e uma escrita atrativa.

Kate é uma protagonista que gostamos logo de cara. Ela tem uma personalidade forte e não tem medo de se arriscar. Seus pais são separados, mas ela lida muito bem com isso. Porém, o que ela não esperava era descobrir mais da história de sua mãe e qual objetivo com segundas intenções fizeram seu pai casar com sua mãe.

Quando a avó de Kate aparece em sua vida, não era esperado informações tão chocantes e, de certa forma, mudar a sua própria existência. Sua avó era uma viajante do tempo junto com seu avô Saul, mas ele estava planejando muito maior e contra as regras da Chronos, empresa de historiadores que tem o intuito de viajar no tempo para pesquisas e estudos, que ambos faziam parte.

Katherine, avó de Kate, fez uma viagem do tempo e não conseguiu voltar. Nesse momento é que tudo desenrola a genealogia até chegar em Kate, que terá a missão de voltar no tempo e ajudar sua avó a avisa-la sobre algo, mas sem alterar a linha do tempo.

Há triângulo amoroso na história, já aviso, mas nada que atrapalhe o desenvolvimento e até mesmo torna-se desanimador. Eu sou o tipo de leitor que detesto triângulos nos livros, mas nesse não me incomodou, pois a autora soube lidar com os dois personagens “concorrentes” de maneira clara para o leitor.

A temática viagem do tempo é algo muito interessante, porém querendo ou não, em algum momento sua cabeça entrará em bug. A minha ficou, mas não sobre a viagem do tempo em si, mas sobre algumas explicações da avó da protagonista, que me fizeram ler mais vezes determinada parte e não entender. No entanto, isso não interfere na compreensão do contexto da trama.

Rysa tem uma escrita muito instigante e atrativa. A leitura desde momento que a história começa flui de maneira orgânica e a curiosidade leitor cresce gradativamente. Conseguimos ter empatia com os personagens e a trama da autora mostra aspectos inovadores à temática apresentada.


Para os fãs de viagem do tempo, o primeiro volume da trilogia Chronos é uma ótima recomendação de leitura. Uma obra que certamente prenderá o leitor do começo ao fim, com personagens com personalidades fortes, com romance e ação. A trama tem um bom desenvolvimento e o clímax dos conflitos são coerentes e estimulantes. Aproveitando a temática, a autora apresenta eventos do passado com histórias reais que a protagonista participa.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário