terça-feira, 30 de janeiro de 2018

[RESENHA] Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra (Lendas da DC #1) de Leigh Bardugo


Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Publicação: 2017

Diana é uma jovem guerreira que está prestes a fazer mais uma de suas disputas em busca daa glória e da diferenciação de suas irmãs, tambem amazonas. Estamos em Temiscira, ilha formada apenas por mulheres que, com sua força e inteligência, construiram uma sociedade pautada na justiça e na verdade. Quando finalmente Diana tem a oportunidade de se destacar de suas irmãs e mostrar que está apta para ser uma grande guerreira, algo surge em seu caminho que acabará lhe afastando de tal sina. Um naufrágio acaba de ocorrer próximo à ilha e Alia Keralis, uma simples mortal, está prestes a morrer. Aparentemente uma bomba explodiu em seu navio, deixando-o em pedaços. Diana acaba por abrir mão de tudo e corre para salvar a vida da desconhecida.

Alia não é uma jovem comum. Ela e sua família estão envoltas em uma série de reviravoltas políticas e de podridão em alguns casos. Aparentemente tudo aquilo foi um atentado para acabar com sua vida. Mas quem lucraria com a sua morte? Com a proximidade com Diana, Alia acaba por descobrir muito de seu próprio passado e que ela em si é uma Semente da Guerra, série de mulheres descendentes diretas de Helena de Tróia e cuja vida é um risco imenso tanto para a humanidade no geral quanto para a própria ilha de Temiscira. Conseguirá Diana salvar a vida de Alia e ainda, também, o futuro de toda a humanidade?

Em Sementes da Guerra temos a primeira missão de Diana sendo contada, quando ela ainda era adolescente. Esse é o primeiro livro de uma série que trará grandes heróis nessa fase da vida fazendo com que possamos ver como eles agiam e usavam seus super-poderes ainda jovens. 

Foi o primeiro contato que tive com a escrita da Leigh Bardugo. Sempre ouvi falar bem de sua narrativa, mas nunca tinha lido outro livro dela. Confesso que gostei bastante da sua história e da forma como ela criou sua própria Diana, respeitando a idade e as origens da personagem, sem soar caricata ou como uma cópia de outras histórias da mesma. Sua escrta é leve e ágil fazendo com que você fique cada vez mais interessado em ler até o final do livro.

Recomendo demais a leitura para quem gosta da Mulher-Maravilha, como eu, ou para quem quer ler um livro leve, ágil e cheio de aventuras.
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário