sexta-feira, 27 de julho de 2018

[RESENHA] A Duquesa Feia (Contos de Fadas #3), de Eloisa James


Editora: Arqueiro 
Páginas: 272
Publicação: 2018

James e Theo são amigos desde crianças. Sempre estão juntos para qualquer situação da vida. Ela é protegida pelo pai de James, a pedido do seu amigo, melhor amigo do duque de Ashbrook. No entanto, ao passar dos anos o duque tem tirado roubado dinheiro do dote da moça para pagar suas dívidas em jogo. Ele obriga James a pedi-la em casamento para poder sanar todas as dívidas restantes.

Na sociedade, Theo é conhecida como uma mulher com feições de homem, apelidada pelo duque após o casamento com seu filho de A Duquesa Feia. Quando a moça descobre a motivação de James pelo casamento tudo desmorona ao seu redor, até que ela quer ser livre dele e do sogro.

Todos os romances de época de Eloisa James, nessa série inspirada em Contos de Fadas (Quando a Bela Domou a Fera e Um Beijo à Meia-Noite) é cativante, e consegue envolver o leitor por meio de uma história clichê do início ao film. A Duquesa não foi diferente.

Theo, também chamada de Daisy, por James, é denominada feia pela sociedade por suas feições masculinas, roupas extravagantes e sem estilo. Isso agravou ainda mais quando se casou som seu melhor amigo, o futuro duque de Ashbrook. Porém, tudo muda quando ela o manda para fora de casa após descobrir que o motivo de se casar com ela é por interesse, em pagar as dívidas do pai.

Depois de expulsar o até então marido, é iniciado um processo de autodescoberta e amadurecimento em Theo. Começando a estudar, esforçar em prosperar as duas empresas da família e mudar seu estilo de vida e até mesmo de se vestir.

Já James, decidi ir para navegar com seu navio até se transformar em um pirata. Com a vida árdua e situações adversas ele também amadurece e muda drasticamente o seu físico ganhando mais músculos, cicatrizes e até mesmo uma tatuagem.

Após sete anos, ele decide voltar para a esposa e será um processo de ganhar sua confiança e reconquistá-la. Devo destacar que esse foi o único ponto que me incomodou durante a trama, pois achei mal desenvolvido e um tanto apressado o que a autora construiu esse processo de reconciliação. Acredito que deveria ter mais investidas de James, para Theo realmente confirmar o amor dele por ela. Foi abrupto e fez com que a história perdesse um pouco da dinâmica que estava sendo desenrolada.

A escrita de Eloisa James continua fascinante. Apresentando seus personagens na medida certa, sem nos perder. Os diálogos, conflitos e todos os eventos foram trabalhados com esmero. A obra até o momento é a menor obra em números de páginas da série, até o momento. O que no meu ver deveria ter se alongado um pouco mais por mostrar mais detalhadamente o processo de reconquista de James para Theo.


Para os fãs de romance de época, esse livro baseado na história do Patinho Feio, é uma ótima indicação. Uma obra que mostra a força de Theo, uma mulher que supera a traição de confiança, os boatos, notícias de tabloides com ofensas, conseguindo superar tudo e se tornar uma mulher fascinante em que as pessoas tem prazer de estar perto, criando tendências e sendo independente por administrar duas empresas que estavam indo à falência e fazendo prosperar.

Os próximos volumes têm como títulos A Torre do Amor (Rapunzel) e Esse Duque é Meu (A Princesa e a Ervilha).
                                                                     

Onde comprar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário